Sejam Bem Vindos ao Blog Twilight A Saga Contínua!!! Comentem As Fics!

Capitulo 47 - Continuação do Final alternativo 3

Edward Cullen

Eu corri o mais rápido que pude no momento em que o cachorro entrou naquele quarto.
Tudo o que aconteceu era demais para mim. — Porque por mais que eu esperasse o contrario sabia que nada mudaria.
Bella ama o cachorro e ele a ama quase tanto quanto eu.
Talvez mais — Admiti para mim mesmo.
Era difícil reconhecer isso,mas eu precisava começar a aceitar essa verdade.
Minha covardia me levou a abandonar Bella; por temer sua fragilidade humana,temer a possibilidade de priva-la de uma vida.
Imaginei que essa era a maior prova de amor que poderia da-la: Desistir dela para que ela fosse feliz.Nada poderia ser maior que isso. —Assim eu pensava.
Mas pelo que conheço de Jacob,ele nunca seria tão altruísta.
Quando ele pediu para transformá-la eu vi isso— Ele não se importava com nada, alem do fato de ter Bella ao seu lado.
Talvez essa seja a diferença no amor que ambos sentimos por ela.
A diferença que fez com que ela o escolhesse.
Balancei a cabeça tentado afastar todos os pensamentos,sabendo que a dor eu nunca conseguiria afastar— ela era permanente.
Carlisle e Alice corriam ao meu lado em silencio.
Eles sabiam como eu me sentia, mas não sabiam como me ajudar.
E tínhamos assuntos mais importantes para resolver agora.
Antes de matarmos Victoria e enquanto eu matava Riley.Vi na mente deles algo interessante.
Victoria iria começar a criar um exercito de recém-criados para tentar chegar até Bella.
Precisávamos encontrar esses jovens antes que eles causassem problemas,não era nossa responsabilidade — não somos os Volturi — mas era preciso nos envolver para que eles não precisassem.
Paramos no alto de um rochedo e logo avistamos a casa.Era um celeiro abandonado e parecia vazia aos olhos, mas as constantes pancadas e rosnados revelavam que tinham vampiros no interior.
—Alice. — Perguntei antes de qualquer movimento e logo fui sugado por uma seqüência de visões ,nenhuma delas animadora.Não importava a maneira que abordávamos os jovens, sempre acabava em uma luta.
Não queríamos isso ,esse foi o principal motivo de Emmett e Jasper,não terem vindo,mas não havia outra alternativa.
Se eles nos atacassem iríamos nos defender e destruí-los.

Bree tanner.

Eu ainda pensava em tudo que descobrir quando a porta se abriu e Raoul pulou os degraus.Me encolhi e cheguei mais perto de Fred.Raoul não nos notou .Ele olhou para o vampiro torrado no meio de porão e riu ainda mais.
A ausência de Riley estava preocupante.Três dias inteiros e ele ainda não apareceu.
Já estávamos reduzidos a apenas sete.Foram pelo menos três vampiros queimados por dia.Não restou mais nenhum a não ser parte da gangue da Kristie e a gangue do Raoul.
Eles já teriam destruído Fred e eu se não fosse pela onda de repulsa dele está mais forte que nunca.Eu já havia me habituado a ela,parecia não me afetar tanto quanto os outros.Não me importava de ficar enjoada o tempo todo desde de que continuasse viva.
Esperava que ele fosse caçar hoje,a dor na minha garganta estava terrivelmente desconfortável.A única coisa que me mantinha aqui com sede era a certeza que assim que percebessem que eu ainda estou viva alguém da gangue do Raoul ou da kristie irá me destruir.

Parecia que já estava na metade do dia,percebi que estava olhando para a mesma pagina do livro a muitas horas.
Não conseguia me distrair da sede.Cada minuto parecia horas enquanto esperava para anoitecer.
Eu precisava caçar.
A porta se abriu lá em cima e todos pararam com o que quer que estivesse fazendo.Com certeza um humano desavisado entrou na casa.
Eu desejava que ele descesse para o porão,ao mesmo tempo que sabia que assim que fizesse eu iria morrer.
Eu não serei capaz de ver alguém se alimentar, estava com sede demais para isso e também iria querer brigar para ficar com o humano.
A porta do porão foi aberta,e eu prendi a respiração e fechei os olhos,mas diferente do que esperava não houve a briga imediata.
Vários rosnados ecoaram ao mesmo tempo em que alguém falava.
—Nós viemos... — Mas antes que quem quer que esteja falando terminasse, alguém rosnou e o som de pedra batendo sobre pedra ecoou por todo o porão seguido de um guincho ensurdecedor antes de alguém ser sido destruído.
Me arrisquei a olhar um pouco pela lateral do sofá e vi três vampiros perto da porta cercado pela gangue do Raoul e Kristie enquanto o próprio Raoul estava destruído no chão.
Um deles era loiro com olhos amarelos.O outro era uma vampiro com cabelos cor de bronze ,seus olhos negros ameaçadores enquanto olhava para os outros ao seu lado como se não representasse ameaça nenhuma ,ele parecia preocupado com outras coisas a garota ao seu lado era baixinha,de cabelos pretos ,ela estava um passo a frente dos dois que a acompanhava e pela maneira que Kristie olhava para ela deve ter sido ela a destruir o Raoul.
Fiquei em choque com o que via,como eles entraram aqui?Como saíram na luz do sol e não explodiram?
Um raio de sol da porta lá em cima descia as escadas e tocava a pele deles,que brilhavam na luz,refletindo padrões por toda a parede iluminando o cômodo.
E então aconteceu rápido demais, todos pularam nos recém chegados de uma vez.
A garota pequena se moveu rápido e graciosamente ,ela parecia dançar.Arrancou a cabeça de Kristie no meio de salto e aterrissou encima de Jen no mesmo movimento arrancando a cabeça dele também.
Estava apavorada,porque o outro com cabelo bronze era tão rápido quanto ela.
E em segundos estavam todos destruídos o vampiro loiro acedeu um isqueiro e logo as chamas começaram a lamber o porão tão rápido que não dava para ver nada pela fumaça , tudo se consumiu rapidamente por causa do veneno.
Sabia que a mínima chance que eu tinha era continuar aqui,mas a onda de repulsa de Fred era tão forte que me jogou no chão.
—O que é isso! — Alguém gritou,era a voz de um homem.
—Tem mais dois Carlisle.Mas não consigo vê-los eu estou... — Falou a garota e sua voz saiu meia abafada seguida por um gruindo de ânsia.
—Eles estão nos atacando Alice!E melhor você e Carlisle saírem daqui.
—Edward pode não ser...
—Eu sei o que fazer.
E o som dos dois se afastando foi seguido por dois rosnado.
O sofá estremeceu,Fred deve ter se levantando.
—Não quero atacar você ,mas se continuar me atacando vou te destruir. —Fred rosnou de novo e eu me encolhi em horror,devida a onda poderosa de repulsa.Ouvi o som do outro vampiro caindo, me arrastei até a beirada do sofá e vi que o vampiro com cabelo cor de bronze estava deitado no chão.Fred se aproximou dele ,mas assim que ele se abaixou o vampiro parecia saber o que ele ia fazer e com um movimento fluido estava com os dentes no pescoço de Fred.A cabeça de Fred rolou para o fogo antes que seu corpo caísse no chão e imediatamente o enjoou passou.
Eu me levantei e comecei a correr,conseguir sair da casa mais alguém me pegou pelo pescoço .








Um ano depois...

Edward Cullen


Eu não queria... Eu não queria... Eu não queria...
Cheguei em casa e ouvir a angustia metal de Bree.Corri e em um átimo estava no quarto dela,seus lamentos vinham do banheiro.
—Bree. —chamei.Ela não respondeu.
Eu não queria... Eu não queria... Eu não queria...
—Bree? — chamei novamente e como ela não respondeu decidir entrar.
Bree estava enrolada como uma bola na banheira, o chuveiro ligado, suas roupas rasgadas no chão,o cheiro que exalava delas era inconfundível.
—Bree... — comecei sabendo como ela devia estar se sentindo miserável pelo que fez.
Eu não queria... foi um acidente...
—Tudo bem.Não estou julgando você. —Bree levantou a cabeça e olhou para mim,sua expressão tão arrasada que chegava a doer ,e olhando em seus olhos fui sugado pelo que ela fez.

Ela corria pela floresta,a magoa pela minha ultima rejeição queimando-a, impelindo para frente.E ela correu até quando foi possível,até se sentir distante.
Distante de mim,distante de tudo.
Vi como ela se lembrava do dia em que nos encontramos pela primeira vez,em como eu quase a matei.
Lembrando que não a matei devido uma visão de Alice.
Perguntando-se o que havia acontecido a mim,para que eu desejasse ficar sozinho como eu estava.
E o mais importante.Porque eu a rejeitava.
Eu senti a fúria cortar pelo seu corpo mais forte que a magoa.
Um ventou soprou do leste,forte o suficiente para sacudir a arvores e com ele o cheiro de uma preza não muito distante dali.
Ela decidiu caçar — nunca seria suficiente — sua garganta sempre ardia.
Sua posição mudou, toda a raiva e frustração esquecida na mente de uma caçadora— a floresta passava por ela como um borrão,até que o vento mudou a levando para longe do seu destino com uma promessa melhor de extinguir a queimação da sede.
Ela não lutou contra,pelo menos ela extinguiria uma das dores.
Não estava longe ela já podia ouvir as vozes.
—... mas está sangrando muito. O corte foi fundo. —Era a voz de uma mulher.
—Tudo bem,só está doendo um pouquinho.
Um segundo depois ela estava em cima da sua presa.
O homem nem viu o que o pegou,o grito chegou a se formar mas não saiu.Ele já estava morto.
Bree o soltou,quando ele estava vazio,sua garganta não queimava mais ,já havia sido a muito tempo que ela não se sentia assim.
E o som do outro coração batendo era outra promessa do alivio da dor.
A mulher estava em pé, parada com uma pequena bolsa de primeiro socorros na mão.
Seus olhos arregalados sua boca aberta em pavor.Ela fitava o homem no chão como se não tivesse consciência de Bree ao lado dele.
E sua expressão foi caindo de pavor a dor,até que seus olhos se moveram para Bree.
Elas se olharam por longo e interminável segundo antes que Bree estivesse a olhando nos olhos com apenas alguns milímetros de distancia e continuaram assim até que não havia mais nada no olhar da mulher — era como o olhar de um animal no matadouro...
Vazio.
Bree não suportou esse olhar—fechou os olhos.
Mas era tarde demais... a mulher já estava morta em suas mãos.

Eu não queria...
—Eu sei. —Tirei os cabelos molhados do seu rosto.
A peguei no colo,ela me deixou a levar sem reclamar,permanecia apenas de olhos fechados.
Coloquei Bree sentada na cama,e fui até o closet.
—Bree,pegue. —me ajoelhei em frente a ela e coloquei as roupas na sua mão.
Ela olhou para elas,como se não entendesse o que eram.
Em seus pensamentos só havia a angustia pelo que tinha feito — o olhar da mulher a atormentava— e a terrível certeza que tinha me decepcionado.
Sabia que nada que dissesse a faria se sentir melhor,só o tempo conseguiria isso.
Peguei sua mão e a levantei.
Fitando os olhos dela para não ver seu corpo ,me abaixei e vestir a pequena peça de seda rosa.Assim que terminei de vesti-la me ajoelhei na sua frente e segurei sua mão.Apoio era a única coisa que podia dar a ela agora.
—Vou embora. —ela disse
—Para onde?Se não quiser mais permanecer no Alasca devido a esse... incidente, podemos ir para Forks. Acredito que esteja na hora de voltarmos para nossa família agora.
—Não.
—Tudo bem,vamos para outro... —parei a frase no meio, finalmente vendo pelo seus pensamentos o que ela realmente queria dizer. —Porque quer ir sozinha?
— Não quero te segurar mais Edward,você senti falta de estar com eles e não pode por minha culpa.
—Bree isso é absurdo,quantas vezes esse ano eu fui vê-los?Quantas vezes eles vieram nos ver?Não há um final de semana de não nos vemos.Apenas sugerir que voltássemos porque pensei que faria bem a você.
—Você não quer ficar comigo. —ela falou sem rodeios e tinha frustração tanto em suas palavras como em seus pensamentos.
—Não da maneira que você deseja.
—Então não vai sentir minha falta por muito tempo. —Bree falou e se levantou imediatamente.
Ela pulou a janela e correu,e segundos depois não conseguia mais ouvir seus passos.
Continuei ajoelhado olhando a janela como se esperasse que ela a pulasse de volta,mas não aconteceu.
—Eu sentiria sua falta... mesmo se não te conhecesse.
Quando as palavras atrasadas saíram dos meus lábios eu já estava correndo atrás dela.



Três anos depois.

—E então você não vai me contar?
—Tudo bem... —Edward falou me olhando um pouco ansioso pelo canto do olho. —Estamos voltando hoje porque é o aniversario da minha filha.
Eu olhei para ele incrédula,esperando que a qualquer momento ele começasse a rir e dizer “brincadeirinha” ,mas ele continuava serio.
—Filha?Sei.Tudo bem se não quer me contar eu espero até chegar lá.
—Bree não estou...
—Já falei que tudo bem!Eu espero até chegar lá. —falei dando um selinho rápido nele e olhando pela janela do carro emburrada.
Vi pelo reflexo do vidro que ele me encarou mais alguns segundos e deu de ombros enquanto voltava a dirigir.
Eu sabia que ele queria voltar a ficar perto da família dele,mas ele insistia desde que nós ficamos juntos que era melhor esperar mais um pouco antes de voltarmos.
E não importava o tanto que eu insistia Edward nunca me contava o porquê.
—Só quero ter certeza,antes. —esse era seu refrão.
—Certeza de quê?Que gosta de mim o suficiente para me apresentar como sua parceira?
—Não seja tola.
—Então por quê? —eu perguntava impaciente sabendo que ele não responderia.
—Vou contar a você quando estiver certo que você está preparada para saber.
—Eu estou preparada agora! —Exclamei desejando muito poder bater em alguma coisa,essa discussão era cansativa,porque ele simplesmente não me contava o que aconteceu no passado dele.
Edward sorriu como se vencesse o argumento— pela minha pequena explosão de impaciência.
—Vamos esquecer isso. —Edward sempre terminava a discussão dessa maneira— Tive uma ligeira impressão, que pretendíamos nos despedir dessa casa. —Ele falou maliciosamente enquanto me puxava para seus braços.
Essa foi nossa ultima discussão sobre esse assunto a três dias atrás.
E agora que ele finalmente resolveu me contar ,vinha com essa para cima de mim!
Filha?!Francamente!
No começa quando ficamos juntos Edward sempre pareceu um pouco distante,e a maneira como ele me rejeitava antes ,sempre me fazia duvidar se ele realmente queria ficar comigo.
Ele dizia que era melhor não se entregar de uma vez que a eternidade era longa demais para arrependimentos e decisões precipitadas.
Nunca entendi o que ele queria dizer,porque eu iria me arrepender de ficar com ele?Eu não queria mais nada além de está ao seu lado.
E Edward continuava a insistir em falar que eu sou jovem demais para saber o que vou querer daqui a dois anos.
Foi apenas a um dia atrás que ele pela primeira vez disse que me amava,e que estava pronto para me falar o que aconteceu a ele que o fez sofrer tanto no passado— e que seria mais fácil se eu visse com meus próprios olhos já que era difícil de explicar.

—Então é mesmo uma festa! —perguntei assim que chegamos a uma linda mansão em Forks,que estava toda decorada,para uma festa de jardim. —Agora serio, para quem é a festa?
Edward,apenas me olhou e balançou a cabeça.
—Pensei que não vinha Edward,a festa está quase começando. —Rosalie falou descendo a escada da frente e se aproximando de mim. —Oi Bree,tudo bem?Finalmente você veio se juntar a nós.
—È finalmente Rose. —falei enfatizando o “finalmente” com um olhar para Edward.
Ele riu e passou a mão no cabelo
—Não exagera Rosalie.Até parece que vocês se vêem apenas uma vez por ano.
—Você me entendeu. —ela disse dando um sorriso para mim e indo até a mesa organizar os presentes.
—Bree! —Alice gritou e em uma segundo já estava pendurada no meu pescoço, seu sorriso estava enorme e brilhante. —Ainda bem que vocês decidiram vir com antecedência ,seu vestido está lá no meu quarto,deu tempo de ir até Los Angeles para compra-lo.Esme está radiante.Ela ainda não chegou, foi com Carlisle buscar Renee e Phill.Quando eu disse para ela que vocês viriam ela já até arrumou o quarto dos dois,não vejo ela sorrindo assim desde de que conheceu Nessie. —Enquanto Alice falava ela já tinha me arrancado dos braços de Edward e andava comigo até dentro da casa ignorando totalmente que eu não sabia quem eram Renee,Phill e Nessie.
Quando eu voltei estava usando um vestido “apropriado” segundo Alice.
Emmett Jasper e Edward estavam com as cabeças juntas conversando baixinho.
— Esse ano Alice e Rosalie bateram o pé.Nessie está apoiando elas.Bella não teve como dizer não,na verdade ela disse não...eu estava lá na hora da chantagem e vou te contar... pensei que ela fosse torcer o pescoço da Alice e da Nessie,quando elas começaram a usar todo o arsenal de “bicos” e o antigo, mas infalível “você não me ama de verdade”. —Emmett falava sorrindo e quando ele me viu, seu sorriso aumentou de tamanho. —e aí pequena! —Ele me cumprimentou dando um soco no meu braço.
—Oi Emmett.Jasper. —cumprimentei e fui o lado de Edward.
—E funcionou? —Edward perguntou se virando para Jasper , ele também estava rindo.
—Você sabe como é.Ninguém consegue dizer não por muito tempo. — Jasper falou olhando por sobre o ombro para Ali,e acrescentou bem baixo só para nós. —Alice fica insuportável depois de algumas horas e a Nessie não sai perdendo.
Emmett deu uma gargalhada estrondosa.
—Ela tem a quem puxar! —ele piscou para mim. —A Bellinha não para de resmungar isso.
—Quem é Bella? —perguntei,não era a primeira vez que eu ouvia esse nome,e depois de todo esse tempo ainda não sabia quem era. — Ela e Nessie são amigas da família como os Denali?
Rose e Alice olharam para mim na hora,Emmett e Jasper olharam para Edward com cara de quem pedia desculpa por falar demais.
—E então ninguém vai me contar? —perguntei tentando parecer calma,a cara deles estava me deixando muito preocupada.
Antes que alguém me respondesse o barulho de uma carro foi ficando mais alto,certamente os convidados da festa já estavam chegando,e em segundos um carro entrou na clareira e foi direto para garagem.Era uma vampira que dirigia,mas também havia um som ritmado que pareciam dois corações batendo vindo de dentro do carro.
— Viu Nessie eu falei que não estávamos atrasadas.Ninguém chegou ainda. —a voz da vampira saiu do carro e parecia irritada.
—Eu sei mãe, mais Tia Alice vai terminar de me arrumar ,eu não gostei desse penteado que você fez!
—Filha é melhor sair correndo. —falou uma voz profunda de homem , ele parecia se divertir muito enquanto falava. — Um assassinato feito pela mãe da aniversariante iria deixar a festa um pouco deprimente.
Uma garota de quinze ou dezesseis anos saiu da garagem e correu direto para Alice,ela era tão linda que parecia brilhar;tinha uma pele tão clara quanto a nossa ,mas os olhos era castanhos marcantes, se não fosse por isso diria que ela era uma vampira.
Seus movimentos foram extremamente graciosos. A única coisa que me fazia ver que ela não era uma vampira era o batimento cardíaco que saia do seu corpo, leve e rápido como o de um passarinho e o rubor da bochecha.
Emmett e Jasper, olhava para ela, para mim e Edward sem parar.
Seria engraçado se eles não parecesse tão preocupados.
—Amor porque eu não posso matar a Alice? —a vampira que eu vi dirigindo , perguntava docemente enquanto saia da garagem de mão dada com um humano. Minha boca abriu em choque, como isso.
—Eu não acredito que isso via sair da minha boca, mas... eu sentiria falta da baixinha.E como protetor local não posso permitir assassinatos ,você sabe.
—Droga! —Ela resmungou e correu até a Alice o humano ficou para trás em seu próprio passo só que ele vinha na nossa direção—Alice eu não vou usar isso aqui. — ela falou jogando um pedaço de pano preto em sua direção. Rose pegou e começou a rir, enquanto Alice penteava os cabelos da garotinha rapidamente ignorando completamente a vampira. — E eu nunca vou te perdoar por você ter transformado minha filha em uma versão miniatura de você!
—E então ninguém vai me explicar?—perguntei de novo me virando para Edward.
Ele olhava para a vampira que ainda brigava e discutia com a Alice sob o olhar divertido de Rosalie.
Assim que ele se virou para mim, Edward tinha uma expressão de pura felicidade no rosto, era radiante. Seu sorriso se alargou tanto que parecia machucar suas bochechas.
E com uma velocidade incrível ele já estava me beijando.Da maneira como nunca antes, era um beijo de total entrega quase aliviado.
—Vão para um quarto! —O humano falou quando se aproximou.
—Olha quem fala. —Emmett falou, sua voz como sempre ,uma risada— Jake, eu já vi tantas cenas de “quase sexo, quase explicito” de você e da Bellinha, que ver de outras pessoas para variar um pouquinho, vai ser mais interessante.
—Emmett! —Eu gritei me afastando de Edward,extremamente sem graça.
—È isso ai pequena!Eu sabia que você ia mudar meu irmão.Já estava começando a ficar preocupado com relação a sua escolha sexu... —o resto foi abafado pela gargalha dele e as risadas dos outros.
—Eu também.Principalmente depois que eu vi ele brilhar aquele dia. — o humano— Jake— falou rindo exatamente como Emmett e os dois fizeram um cumprimento com as mãos, pareciam que rir de Edward já era comum para eles. —E aí sanguessuga, não vai me apresentar?
—Totó essa é a Bree.Bree esse é o Cachorro. —Quando Edward colocou assim eu percebi que era dele que saia esse cheiro horrível, então ele não era humano, mas o que ele era?
—Não posso dizer que é um prazer Bree, porque você fede tanto quanto os outros. —ele falou simpático e apertou minha mão. A mão dele era como um ferro em brasa de tão quente.
—Jake não seja mal educado. —chamou uma voz atrás dele — Bree, prazer eu sou Bella, e não liga para o que ele diz sobre... odores. Tenho certeza que está se perguntando de quem é esse cheiro de cachorro molhado. —Bella falou abraçando Jacob pela cintura e piscando para mim.
—Olá Bella. —falei rindo da maneira como ela colocou.
Bella era quase do meu tamanho um pouco mais alta ,tinha os cabelos escuros que batiam na cintura.Era linda como todos da nossa espécie, mas como Rosalie ela parecia ter uma beleza um pouco mais acentuada que os outros. — Então posso perguntar para ele que raça de cachorro ele é, sem ofendê-lo? —falei sorrindo para Jacob.
—Lobisomem!Do tipo que come vampiros.—a garota também abraçou Jacob pela cintura olhando para todo mundo com um biquinho furioso muito engraçado. — E podem parar de chamar meu pai de cachorro.
Lobisomem?Será que eles estão brincando comigo?
—Isso mesmo amor defende o papai!
—Abaixa a bola cachorro, você sabe que ela só está defendendo a espécie por causa do Seth. —Emmett falou e no mesmo segundo Jacob se separou de Bella e Nessie se transformando em um enorme lobo e ele e Emmett começaram a brigar rolando no chão e derrubando as arvores.
—Eles só estão brincando,me esqueci que você nunca tinha visto um lobisomem antes. —Edward falou rindo da minha boca aberta.Ele olhava divertido para a luta assim como Jasper.
—Seth tem sido um assunto delicado ultimamente—Bella fungou e se virou para mim que ainda estava de boca aberta olhando o lobo. —Bree essa aqui é minha filha Nessie.
Me virei para a garotinha ainda de boca aberta.
—Oi Nessie,você é muito linda sabia. —falei dando um abraço nela e vi que ela é tão quente quanto Jacob,e me perguntei se ela também era um lobisomem, mais imediatamente essa duvida se foi, ela não cheirava a cachorro como o pai,o cheiro dela era doce como o meu mais também humano.
Depois Edward teria que me explicar direitinho tudo sobre elas.
—Ola, Bree.—ela falou educadamente deu um abraço delicado no Edward —eles se segurarão por um momento — depois ela correu de volta para Rosalie.
Foi um pouco constrangedor o momento de silencio que se seguiu entre nós três,mesmo eu não entendendo porque.
—Finalmente estou conhecendo você Bree. Alice e Esme falam de você o tempo todo. Estava começando a achar que você não existia.
E rir um pouco, me remoendo por dentro por nunca ter ouvido falar dela mais que algumas palavras sussurradas.
— Bom o finalzinho do meu primeiro ano como recém-criada você entende não é mesmo?Tive que ficar isolada. Mas os outros três,é culpa do Edward.
Ela olhou para Edward de um jeito muito pessoal quase como se curtisse uma piada interna.
—Edward você não muda nunca! —ela falou e a maneira que ela disse isso por alguma razão me deixou com ciúmes.
Edward riu ,mas ele parecia nervoso,não só parecia, ele estava bem nervoso.
—Vou atrás de Emmett e Jake,antes que os outros cheguem, se Esme ver eles lutando, ela vai ficar brava.
Edward correu para a arvores e em segundo desapareceu.
—Bella, posso perguntar algo a você?
—Claro.
—Espero que não se ofenda ,mas sua família é um pouco diferente... —falei o que estava segurando desde que os vi.
Ela riu e eu relaxei um pouco pelo menos não a ofendi com minha pergunta.
—Eu sei,quase ninguém consegue entender meu relacionamento com Jake.
—É um pouco estranho.Ele parece humano e Nessie disse que come vampiros...—confessei
—Jake e eu estamos juntos a muito tempo,mas nossa historia começou quando eu ainda era humana.Nos casamos algum tempo depois da minha primeira transformação.Eu era uma vampira hibrida quando isso aconteceu,mas nos amávamos e conseguimos superar toda aquela coisa “inimigos mortais”.
—Inimigos mortais? —perguntei ainda perdida no vampira hibrida e “minha primeira transformação”.Primeira?!
—É. Clãs inimigos.É uma historia muito longa. —ela riu — Mas como o Edward gosta de dizer ,se minha sorte pudesse ser engarrafada ,seria uma arma de destruição em massa,então depois de casar com meu suposto “inimigo natural” eu quase morri... de novo! Alice me transformou em uma vampira completa para me salvar.Não mudou nada entre Jake e eu,mas ninguém consegue entender isso, principalmente os lobos.Seth e o único que entende, mas...como ele está sempre eu perigo de morte pelas mãos de Jake, Rose ou Edward a opinião dele não conta muito. —Quando Bella falou isso seu tom de voz era diferente ,ela ainda estava brincando mas sua testa estava franzida.
Eu estava louca para perguntar por que Edward queria matar Seth,mas preferir perguntar para ele depois.Parecia ser um assunto delicado.
Decidir perguntar algo diferente, mas que também me deixou realmente curiosa.
—Então vampiros híbridos? Foi assim que conseguiu ter uma filha com um lobisomem?
—Não.
—Mas Nessie também é hibrida não é?Por isso o cheiro dela tem um pouco do perfume humano.
—Sim,ela é, mas ela não é filha de Jake.Não é filha biológica, melhor dizendo.Foi ela quem me mordeu na minha primeira transformação, assim que ela nasceu.Jake e eu nos casamos depois.
—Claro. Você acabou de me falar.Desculpe é que é tão diferente...
Minha frase morreu no meio quanto finalmente eu entendi o que estava acontecendo,eu merecia um troféu bem grande escrito “idiota” em letras bem grandes, por não ter feito essa conexão antes.
Edward disse que era o aniversario da filha dele e a garotinha é a aniversariante.


Autora: Nick _ Fic

3 comentários:

lorysblack disse...

aH EU aMEI ESSE FINAL PRO gELINHUU TAH AKI ELE É O EDWARD!!

NICK VC REALMENTE ESCREVE COM MAIS IMAGINAÇÃO QUE A mEYER GATA!!!!!!!!!

BREE COM O ED FOI MUITOOOO BOM!!!

SÓ KERIA MAIS DO SETH AKI VIU!!!!

NICK VC CRIOU OS DOIS ULTIMOS FINAIS MAIS LEGAIS QUE EU JA HAVIA LIDO EM FICS ANTES!!!MUITO BOM MESMO!!!!AONDE EU PASSAR VOU DIVULGAR A FIC GATONAAA

ATE GOSTEI DOS GELINHOS AKI!!!!RSRSRSRSRSRSRS

GOSTEI DE VER A BREE FORTE E DECIDIDA!!!!!

NO COMMENTS PRA FELICIDADE DO LOBO NEH!!!

PARABENS!!!!!!!!!

Dayana disse...

Lory,

querida fico feliz que vc tenha gostado e pense em divulgar minha fic.
E quanto a vc querer o endereço da minha pagina eu não sei se posso passar aqui no blog,então vou perguntar para a Flor do Ebano,e depois te respondo.

Nick

Fernanda disse...

Eu amei MUIITOOOOOOOO ESSE FINAL QUERIDA ESCRITORA!!!DEU UM FINAL FELIZ PRA TODOO MUNDO!!!
NÃO MATOU O AMOR DO LOBO,DEIXOU QUE OS DOIS FOSSEM FELIZES JUNTOS!!!
DEIXOU O PICOLÉ DE XUXU FELIZ E DE QUEBRA NÃO MATOU A BREE!!!!LEGAL MESMO ESSE FIM!!!!

lORYS->VOLTEEEI MINHA REBELDE TEAM JACOB!!!
AGORA PRA FICAR VIU DIVAA!!!

CARLA->ABANDONOU O BARCO DIVA???
KD SEUS POSTS QUE EU NÃO VI MAIS NA FIC???
LEIA ESSES DOIS ULTIMOS COMO NÓS VC TBM VAI GOSTAR!!!....AFINAL TUDO PELO NOSSO LOBO!!!

E SETH PERSEGUIDO NOS DOIS FINAIS FOI IMPAGAVEL!!!!
PARABENS NICK!!!!

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.