Sejam Bem Vindos ao Blog Twilight A Saga Contínua!!! Comentem As Fics!

Capitulo 27 - Visões

Os dias começaram a passar rápido demais, com meu estado constante de felicidade e algumas vezes de impaciência.

Jake não reclamou das visitas de Carlisle, mais também não se mostrava feliz, mantinha distância de tudo.

Não queria ajudar nem atrapalhar.

Carlisle continuava a fazer pesquisas, mas suas visitas eram mais para ver Nessie como avô que como medico.

Ele conversava comigo sobre as descobertas que faziam, não era muita coisa; apenas algumas lendas, de possíveis vampiros que seriam como eu e Nessie localizados na América do sul.

Edward se ofereceu para ir ele mesmo investigar, já que esgotaram toda pesquisa que podiam fazer a distância.

Ele estava apenas esperando conhecer Renesmee antes de fazer a viagem.

Eu falava constantemente com Edward e Rosalie ao telefone, era difícil me livra daqueles dois.

Começou no dia após ter reatado com Jake.

Naquela manhã sair de casa sem vontade nenhuma de trabalhar, não como na véspera que eu estava de mau humor.

Eu estava mais eufórica que nunca, queria continuar lá com minha família naquele café da manhã brilhante.

Cheguei ao trabalho na garupa da moto, com um sorriso enorme.

Eu adorava quanto Jake me trazia.

—Bella se continuar sorrindo assim vai cegar alguém. —Ele comentou rindo enquanto eu descia.

—Engraçadinho!

—Se não cegar... Mata do coração! —Jake me abraçou e falou beijando meu rosto da minha mandíbula até meu queixo. — Devia ser proibido alguém ser tão linda. —Ele me deu um beijo exigente e quase possessivo.

—Tem certeza que precisa trabalhar hoje? —Falou com os lábios ainda nos meus.

—Hum-humm. —Suspirei triste, queria tanto ficar com ele.

—Até mais tarde então. —Jake subiu na moto com um sorriso malicioso por causa da careta em meu rosto.

E em segundos já estava fora de vista.

Assim que entrei na loja o telefone tocou.

—Olympic Outfitters, Bom dia.

—Bella?Sou eu... Rosalie.

—Rosalie... O que aconteceu? —Perguntei preocupada e muito surpresa, Rosalie me ligando à uma hora dessas da manhã e no meu trabalho.

—Desculpe se assustei você... —Ela parecia sem jeito para falar. —Só quero lhe perguntar algo. Na verdade pedir.Você me daria permissão para ver Nessie hoje?

Fiquei em silencio durante alguns segundos, surpresa pela pergunta.

Depois me lembrei das palavras de Edward sobre o desejo de Rosalie de ser mãe.

—Bella ainda está ai?Sei que foi apenas ontem que ela me conheceu. — Ela falava rápido, nervosa com meu silêncio. Se eu ainda fosse humana suas palavras seriam ininteligíveis para mim, tamanha era a rapidez da sua fala.

—Mas Ness disse que não se importaria se eu a visitasse mais vezes...

—Se acalme Rosalie. Ela me falou sobre isso... Tudo bem você pode vê-la hoje. Ouvir quanto ela suspirou aliviada.

—Vou levá-la para casa de Charlie, depois do trabalho.

—Obrigada Bella... —Rosalie ficou alguns segundos em silencio depois acrescentou com uma voz um pouco constrangida e abafada. —Obrigada. Sei que no passado não fui justa com você... agradeço que me perdoe e permita minha aproximação de Renesmee.Não sabe o quanto ela é importante para mim.

—Não precisa agradecer Rosalie. Nessie também quer ver você... Até mais tarde.

—Ah, esqueci de perguntar. —Ela falou antes que pudesse desligar o telefone. —Posso levar um presente para ela?

—Claro.

—Então até mais tarde. —Ela falou empolgada e desligou.



Rosalie apareceu na casa de Charlie com um embrulho enorme — era um brinquedo muito caro — não fiquei muito confortável com isso, mas também não disse nada, pois já havia concordado com o presente.

As duas passaram horas brincando e quanto avisei Nessie que era hora de ir, ambas fizeram uma careta triste.

No dia seguinte, Rosalie me ligou novamente pedindo de novo permissão para ver Renesmee, eu permitir e percebi que esse seria o padrão apartir daquele dia.

Edward também me ligou mais tarde naquele dia.

Agradeceu o que eu estava fazendo por sua família e tocou em um assuntou que já esperava: DINHEIRO.

Insistiu em dar uma quantia mensal para as despesas de Renesmee.

—Você sabe que isso é o certo. Exemplo disso são as leis humanas que determinam que o pai dê um valor fixo como pensão para a educação da criança. É o direito dela.

Tentei dizer a ele que não havia necessidade, mas foi tudo em vão.

Edward não quis me dizer qual quantia seria, e mais uma vez mencionou a lei.

—Segundo a lei, o valor é de acordo com o salário do pai...

—Edward você não trabalha. —interrompi exasperada.

—Quer que eu comece? —Perguntou virtuosamente.

Rosnei.

Desistir dessa discussão que não me levaria a lugar algum, não podia negar que realmente era o direito de Renesmee, mas sabia que ele ia tentar dar muito mais que o necessário em uma tentativa de dar dinheiro para mim também.

Edward disse que Rosalie levaria uma quantia menor, pois ele achava melhor dividir a pensão semanalmente.

Eu não entendi o porquê disso; fiquei apenas desconfiada.

Mas nem em minhas piores suspeitas teria imaginado o que Edward estava pensando.

Rosalie chegou à casa de Charlie com um cheque de Cinco mil dólares.

Quando perguntei confusa se essa era a quantia anual, ela riu da minha cara enquanto prendia no pulso de Nessie uma pulseira de ouro—presente dado por Emmett segundo ela.

Edward me paga! —Pensei tão nervosa que Rosalie arfou ao ouvir as palavras em sua mente.

O que ele estava pensando?!

O que Renesmee faria com uma pensão de 20 mil dólares por mês?!

Liguei para ele quase possuída de tanta raiva.

Depois de gritos e rosnados, concordei que ele depositasse a quantia em uma conta e quando Renesmee ficasse adulta decidiria o que fazer com o dinheiro.

Edward aceitou minha decisão fácil demais para o meu gosto, e de novo fui tomada pela desconfiança.

E então três dias depois quando foi à vez de Alice conhecer Nessie e ela apareceu com um Note book, a desconfiança finalmente tomou forma.

Ele não daria dinheiro, mais iria encher Renesmee de presentes caros e inúteis.

Precisei de toda minha força de vontade, para não ir até a casa dos Cullen e arrancar a cabeça de Edward.

De acordo com Alice o presente foi dado por Jasper, mas eu não acreditei.

Ela saiu insatisfeita por ter que levar de volta as roupas e o Note book.

Depois disso os proibi de dar qualquer presente a Renesmee, a não ser em datas especiais.

Alice resmungou, discutiu e implorou de todas as formas, mas aceitou minha decisão.

Nos dias seguintes Nessie conheceu Esme, Emmett e Jasper.

Ficou encantada com todos eles.

Suas risadas ecoavam pela casa quando Emmett vinha com Rosalie durante suas visitas, ela o achava muito engraçado.

A maior parte do tempo eu ficava na cozinha, preparando o jantar para Charlie antes de voltar a La push.

Jake disse que mesmo com Victoria sumida ainda ficaríamos por lá, porque ele não seria capaz de dormi na nossa casa, com aquele mau cheiro pregado em tudo.

Eu tentei o demover da sua decisão, ele já estava sendo tolerante ao extremo com relação ao envolvimento dos Cullen na vida de Renesmee.

Prova disso foi ontem.

Rosalie e Emmett conversavam com Nessie na sala enquanto eu preparava o jantar.

Emmett estava empolgado com a viagem que faria para a América do sul.

Ele contava a Nessie dos filmes que assistiu sobre aquele continente e tinha a fantasia de lutar com uma anaconda... igual a que viu no filme.

Só o Emmett mesmo!

Eles falavam baixo demais, para Charlie entender o contexto da conversa, mais eu não conseguir controlar as risadas quanto Nessie falou com Emmett como se ele fosse uma criança que aquela cobra não existe.

Charlie olhou para mim claramente questionando minha sanidade, apenas balancei a cabeça, era impossível não rir.

Ouvir Jake próximo a nossa casa, e imediatamente o sorriso sumiu do meu rosto.

Foram só alguns segundos até ele entrar pela porta, olhei preocupada para Rosalie e Emmett que também estavam com uma postura tensa, sentados no sofá.

Assim que Ness o viu correu para seus braços.

—Papai!

—Oi meu bem. —Jake disse dando um beijo na testa dela.

—Eu estava com saudades.

—Mentirosa. Hoje você preferiu passar o dia inteiro com o Seth, e me deixou abandonado. —Ele falou andando com ela até a cozinha, sem dar as costas aos Cullen.

Parecia disposto a fingir que estava apenas comigo e Charlie na casa.

Aproximou-se e me beijou também.

Renesmee riu; um repicar de sinos.

—Seth, me levou na praia.

—Eu também levaria.

—Mas você não brinca comigo como ele.

Jake bufou e resmungou.

—Seth vai se ver comigo ele está mimando você demais.

Nessie fez uma careta.

E mudou de assunto como sempre fazia, se o assunto fosse Seth e sua mania de dar tudo que ela quer.

—Papai, diz ao tio Em, que a anaconda não existe!

Os cantos da boca de Jake desceram imediatamente e seus olhos foram para os Cullen que permaneciam imóveis como pedra no sofá.

Depois seu olhar foi para mim. Ele travou a mandíbula.

E falou com uma mascara de tristeza encenada.

—Então gosta mais de Seth? Vou dar você para ele... Já que não está contente me tendo como pai!

Depois começou dar beijos estalados no rosto dela. Nessie estava sem ar de tanto rir tentando se livrar de Jacob.

—Não... papai... —Ela falava entre gargalhadas — Eu... haha... só quero... você... hahha... como meu papai...para...haha...papai...para...!

—Tem certeza? —Ele falava ainda fazendo cócegas nela — Seth não vai se importar em ficar com você?

—Tenho... hahha... eu tenho... hahaha...

—Então fala quem é o melhor pai do mundo? —Perguntou enquanto cobria seu rosto de beijos.

—Você... papai... hahahah... mamãe... hahha... ajuda!

—Ah é, já que vai apelar para sua mãe acho que não tem problema eu fazer isso aqui!

Jake parecia que ia matar Nessie de tanto dar beijos e fazer cócegas nela.

—AÍ... hahah... Mamãe!

—Tudo bem já chega!Pode largar meu bebe!

Fui até lá e abracei Nessie seu rosto estava brilhantemente vermelho e ela ainda ria.

Uma de suas mãozinhas tocava a bochecha de Jake.

—Trapaceira... não vale quando você chama Bella.

Eu rir, Jake às vezes era mais criança que Renesmee.

—Bella já estamos indo.

Olhei sobressaltada para Rosalie, quase me esqueci que eles estavam aqui.

Jake fez uma careta e pegou Nessie dos meus braços, ignorando novamente a presença dos Cullen.

—Você já comeu hoje monstrinha? Se não, vamos comer porque estou morto de fome.

Dessa vez Nessie não reclamou como sempre faz, ela sabia que na frente de Charlie nós duas temos que comer.

Ela sentou-se à mesa suspirando infeliz e Jacob riu do seu biquinho.

Acompanhei Rosalie e Emmett até a porta, sentindo um alivio imenso ao ver como foi tranqüilo esse encontro.

Sentei a mesa olhando Jacob intensamente. —Agora ele estava relaxado conversando com Charlie e Nessie.

Ele estava mesmo disposto a cumpri sua promessa.



Edward PDV



—Pela milésima vez Alice, me deixe em paz! —Disse cobrindo meu rosto com os braços.

Eu estava deitado no chão do meu quarto, esperando que a justiça me encontrasse ou que Bella me ligasse dizendo que finalmente iria poderia conhecer minha filha.

Mas Alice meu demônio perturbador pessoal, em forma de irmã estava disposta a cumprir seu papel.

Ouvi seus passos rítmicos no corredor, e sua resposta mental presunçosa.

“Não adianta Edward, vai ter que esperar para saber.”

Meus olhos se estreitaram, o que Alice estava me escondendo?

Alice apareceu na porta, com um olhar desafiador.

—Tudo bem Alice. Diga logo o que quer e vá perturbar outra pessoa.

—Mal agradecido. —Ela murmurou depois de mostrar a língua para mim. —Sabe Edward às vezes você é rabugento como um velho.

—O que você quer? —Expirei alto, ultimamente não estava com humor para nada.

Depois que aquele cachorro atrapalhou meu momento com Bella eu estava sempre rabugento, com temperamento ruim e beligerante exatamente como Alice apontou.

Não podia evitar.

Doeu-me ver como ela foi atrás dele sem nem olhar para trás... nem se quer um olhar em minha direção.

Uma hesitação qualquer que continuasse nutrindo as esperanças que criei depois que vi um breve lampejo de amor em seus olhos durante nossa conversa.

—Está na hora...

—De quê Alice?Não quero fazer nada. Por favor, me deixe tentar morrer em paz!

Alice revirou os olhos e bufou com minhas palavras.

—Chega de drama Edward. Controle-se!Não vai conseguir ter Bella se ficar choramingando pelos cantos como está. Você deve...

—Inferno Alice!Não percebe que Bella está feliz!Ela não quer ninguém que não seja o cão!Ela se quer pensa em mim. O que quer que eu faça?Comece a persegui-la?A obrigue falar comigo...? —Explodi jogando em Alice tudo que pesava no meu peito sabendo que ela não é culpada por isso. —Ela parece nem suportar falar comigo ao telefone.

Alice ouviu tudo calmamente sem se surpreender com minha reação.

—Ela ainda ama você. —Falou delicadamente.

—Não o suficiente. — sussurrei.

—O necessário.

Balancei a cabeça, uma negação muda, e desesperada.

Como se meu silêncio pudesse fazer as palavras de Alice serem verdadeiras.

—Enfrente as conseqüências de tudo que fez Edward, e tente muda-las.

—Você melhor que eu, sabe que dificilmente o futuro pode ser mudado.

—Não. Não acredito verdadeiramente nisso. —Tirei meu braço do rosto e encarei Alice ferozmente, ela retribuiu meu olhar decidida, e vi que o quer que esteja escondendo ela falaria agora.

Não precisa ser assim... Alice pensou

Ela me via infeliz por um longo período de tempo, na sua visão meu olhar era apagado, triste... iluminado apenas por breves momentos enquanto esperava por eles após voltarem da casa de Bella.

Como se me alimentasse das lembranças deles de Renesmee.

Essa visão foi tão agonizante que precisei esperar um pouco para respondê-la.

Realmente eram assim todos os dias, esperava por eles quase louco de ansiedade para poder ver minha filha... Conhece-la mesmo que por olhos que não fossem meus.

A musica do seu riso, da sua voz, como cada dia ficava mais parecida com Bella... todos os pequenos detalhes que temia perder enquanto esperava por ela.

Guardava cada lembrança na esperança que pudesse ter as minhas para completá-las.

A agonia me tomou por saber que ainda seria assim, o tempo era indeterminado na visão de Alice, mas podia ver que seria longo.

—Como será então?

Não via como mudar esse futuro, Bella deixou bem claro que deveria esperar.

Ela conhece Renesmee e sabe o que é melhor para ela.

Alice continuou me olhando, seus olhos tão intensos que me desorientou um pouco.

Não precisa ser assim!

Após esse pensamento ela se virou abruptamente e correu para fora da casa: corria pela floresta lembrando do momento em que decidiu interferir nas atitudes de Bella e como um novo futuro surgiu após essa escolha.

Não vi mais que um segundo dessa visão, Alice estava fora do meu alcance assim que me revelou o que escondia.

Permaneci deitado assimilando sua ultima visão...

Não entendi o que levaria aquele futuro até ouvir Emmett e Rosalie na floresta.

Estava na sala em um átimo ansioso para ver minha filha em suas memórias... É doloroso ter que condescende com isso, mas esse momento é a única coisa que me dar forças para enfrentar mais um dia.

Eles estavam bloqueando seus pensamentos, com banalidades, não entendi direito o porquê.

Sabem o quão ansioso eu estou para ver Nessie.

Rosalie entrou primeiro, seguida por Emmett que me olhava com cautela.

Eu os encarava questionando essa atitude.

—Como foi a visita? —Perguntei tentando direcionar seus pensamentos.

—Bem. —Emmett respondeu, focando fortemente na lembrança da noite que passou com Rosalie, para me fazer ficar fora da sua mente.

Não foi difícil para ele se perder na memória então trinquei os dentes e me virei para Rosalie.

—E Nessie com estava?

—Bem. —Deu de ombros concentrando-se no seu reflexo na parede dos fundos meditando forçadamente sobre sua beleza.

Eu estava de braços cruzados de frente para eles, lembrando a mim mesmo, que se quisesse tirar algo deles não poderia desmembrá-los como era de minha vontade, por estarem me negando ver Renesmee.

—Não vão me mostrar como foi? —Perguntei entre dentes.

— Foi como todos os dias... Nada de tão interessante.

—Tudo é interessante para mim Rosalie! —Explodi dando um passo para frente. —Agora me deixe ver!

Emmett se colocou entre nós enquanto nos encarávamos furiosamente.

—Não tem o direito de exigir ver meus pensamentos!

—Vai me negar o pouco que tenho? —Gritei

Rosalie não respondeu, cerrou seus dentes em concentração.

—Me mostre Emmett!

—Desculpe irmão. —Ele também não se deixou distrair.

—Porque estão fazendo isso comigo?

—Apenas não acho certo!Se Renesmee não quer te conhecer, não é certo que você a observe por nossas lembranças.

—E quem pensa que é para decidir isso?Não é a mãe dela. —Acrescentei com uma voz fria. —Não é nada dela.

O choque de Rosalie com minhas palavras foi tão grande, que seus pensamentos ruíram em um ressentimento amargurado.

Eu vi que ela não quis dizer aquilo intencionalmente para me ferir, por mais estranho que fosse ela estava tentando me proteger de uma verdade que iria me ferir muito mais.

Sua respiração saiu abafada, ela se virou e correu.

Desfrute idiota.

Autora: Nick _ Fic

6 comentários:

jusara disse...

bom sem querer intrometer vai ai uma ideia se vc achar que vale apena, bom o encontro de Eduard com a filha poderia ser...
quem sabe assim, Renesmee na floresta cassando com selth, se afasta um pouco dele e Eduard se aproxima dizendo que é irmão de Rosalie e Emmet e ainda não a conhecia, mais como ela parecia com a Bella ,então só poderia ser ela a linda Renesmee e quando selth está voltando,Eduard disfarça e diz para Renesmee que tem que ir embora mais que gostaria de vela de novo, mais que ela não conta-se pra ninguem que ela o viu pois ele estava voltando de uma viaje.E como se fosse sem querer ele passa sempre a se encontrar com ela na floresta . se vc gostar amiga beijos, obrigada

Meg Araujo disse...

Eu acho uma maldade o que vc está fazendo com o Edward,
coitado!
Tem pena do bichinho!rs.
Ele tb merece ser feliz.
Dá uma força pra ele, vai!
Adoro sua fic, parabéns.

jenifer disse...

oi tudo bem !!!
olha estou muito triste por tudo que a bela tem feito
com edward , ele nao merece ,e gostaria muito que ele
pode-se ver a filha , tadinho, me corta o coraçao ver ele
sofrendo tanto, por favor faz ele ver a filha e principalmente volta com bela .
Gosto da manera que vc escrevi ,mas amo o edward e nao gosto de velo sofre!!!!!
beijoooooooooos

Anônimo disse...

Da muiiiiiiiiito maravilhosa essa fic, por favor nao demore a postar os prox capitulos...e a proposito o edward merece simmmmmmmmmm passar por isso...o jacob merece ser feliz com a familia que construiu com a bella e a nessie, por favor né pelo menos nessa fic ele tem que ter esse direito..bjs amandoooooooo muito sua estoria...

carla cristina - manaus am

lorysblack disse...

AII QUE LINDOOO nICK!!!!!É LINDO DEMAIS VER A FAMILIA LINDAAA QUE A BELLA E O JAKE FORMARAM!!!E ACHO SIM QUE O EDWARD MERECE TUDO QUE ESTA PASSANDO FALA SÉRIO!!!AMO VER A NESSIE CHAMANDO O JAKE DE PAI!!!AIII AKI NÓS FÃS DO CASAL BELLA&JAKE SOMOS MAIS QUE FELIZES!!!ACOMPANHO A FIC POR ISSO NICK E SE VC FOR MUDAR O RUMO DA HISTÓRIA AVISA PLIS!!!AMO MUITO E SEI QUE JA ESTA NA RETA FINAL E TO TRISTINHA COM ISSO VIU!!!!FIC PERFEITA!!
pS:NICK KD O POV DO JAKE???TÔ CHATEADA QUE SÓ TEM DO EDWARD FALA SÉRIO NÓS MERECEMOS VER A SITUÇÃO PELA ÓTICA DO NOSSO LOBO NEH!!!!

Dayana disse...

Nick-Dayana respondendo aos reviews


“Jusara”

Querida a idéia realmente é legal mas infelizmente esse capitulo já está escrito.Fico te devendo essa querida.
Obrigado pelo reviews!


“Meg Araújo”

Rsrsrsrs,eu não consigo ter dó do Ed ,rsrsrs ,se tratando dele meu coração é de pedra e nem bate.
Obrigado pelo reviews querida.


“Jenifer”

Relaxa ele vai conhecer a filha ,mas quanto a fazer o Ed sofre eu não consigo,rsrsrsr,eu não resisto não depois de tudo que ele fez com a Bella e o Jake.Mas vou tentar não matar ele tudo bem?Rsrsrss.

“Carla Cristina”

E isso aí menina ...bate aqui!
“Ed o sofredor” como carinhosamente o chamo merece sofrer um pouquinho,rsrsrsr.


“lorysblack”


Mas uma no meu time.
Relaxa querida como falei anteriormente fique calma.Sem abandonar a fic ta bom?
Se vc gosta da família do Jake vai adora o capitulo do aniversario da Bella lá tem Jake e muitos lobos.
A fic só vai ter POV do “Ed o sofredor” e da Bella talvez um ou dois do Jake mais vai ser nos últimos capítulos.


[ ]´Nick.

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.