Sejam Bem Vindos ao Blog Twilight A Saga Contínua!!! Comentem As Fics!

Capitulo 34 - Inesperado

Acordei de manhã e encontrei Jacob me observando com uma expressão maravilhada e de certa forma um pouco rígida.
—Oi — Disse sorrindo do meu cumprimento bobo.
—Dormiu bem? — Falou se afastando e sentando na beira da cama,uma atitude bem estranha.
—Não... não dormi. — Sorrir maliciosamente para ele, me sentindo uma pervertida quando percorri seu corpo com os olhos, ele ainda estava nu — Mas, estou melhor que bem.
Ele sorriu superficialmente, mas não havia nenhuma animação em seus olhos escuros.
—Preciso falar com você.
—Pode... — minha frase foi cortada por um uivo alto, e ao mesmo tempo baixo demais para ouvidos humano.
Jake me olhou indeciso e depois com um gruindo,saiu do quarto.
Suspirei.
O que será que aconteceu?

Jake demorou a voltar, mas como não ouvi mais nenhum uivo então não era nada urgente.
Decidir levar Nessie para ficar com Renée, e aproveitar para conversar com Charlie.
Fui buscar Nessie na casa de Billy,e encontrei uma cena engraçada, Seth também havia saído e era Rachel quem estava tentando fazer Nessie comer algo. Estava se saindo pior que Seth.
—Vou salvar você desse sacrifício Rachel. — Disse para ela rindo, coitada estava quase implorando para Renesmee comer. — Vou levá-la para ver minha mãe e lá ela vai ter que comer.
Rachel suspirou aliviada e sorriu do biquinho que Ness fez ao ver sua expressão satisfeita.
—Dá um beijo na tia, sua monstrinha teimosa. — Ela falou assim que peguei Renesmee no colo.
Nessie pulou no pescoço dela, deu um beijo e falou de maneira ameaçadora em meio a risadinhas.
—Sabe tia, às vezes eu acho que você se esquece que eu sou uma vampira. — e estreitou os olhos tentando parecer perigosa.
Billy explodiu em uma sonora gargalhada.
— Meia vampira. —Rachel falou estando um beijo na bochecha dela. — Sua monstrinha teimosa e insolente!
Pegamos o carro de Jake para voltar para casa.
Minha mãe já estava quicando na varandinha enquanto me esperava.
—Bella como demorou, pensei que não veria minha netinha antes de ir embora.
—Não exagera mãe... — Falei revirando os olhos pelo seu exagero. —São sete horas da manhã.
—E aí garota! Ainda bem que chegou, se eu tivesse que responder mais uma vez para sua que logo você chegaria... iria ficar sem voz.
—Exagerado... — Murmurou Renée, enquanto arrancava Nessie do meu colo.
—Charlie poderia me ajudar a dar uma olhada no carro do Jake acho que está com algum problema. — Charlie me fitou confuso por um tempo, ele entendia de carros tão bem quanto eu, ou seja, nada!
Olhei furtivamente para Renée.
—Hã, claro... — Disse praticamente empurrando minha mãe porta adentro resmungando sem ser convincente do frio e Ness ficar doente.
Nos encostamos no carro para fingir que falávamos sobre ele.
Foi uma conversa difícil, muitas vezes tinha medo de tudo ser demais para meu pai, mas Charlie ouviu atentamente praguejando algumas vezes, e outras se perguntando como não tinha percebido antes.
Ele queria saber tudo sobre tudo e eu contei sem poupar detalhes — tentando não me magoar com algumas de suas reações.
Em um determinado momento, senti uma sensação inquietante... um instinto que me impelia a ficar alerta.
Virei minha cabeça minimamente para o lado e inalei um pouco capturando o cheiro do ar no momento em que uma rajada de vento veio do leste.
Argh!
Charlie me olhava curioso vendo minhas estranhas reações.
—Pai, podemos conversar mais tarde? — perguntei
—Bella não se preocupe eu estou bem... se há mais que queira contar, não precisa ser depois, eu aguento o que quer que seja.
—Não é isso, é que...
—Por favor, filha sem mais segredos. —Charlie pediu fazendo cara de corajoso tentando me convencer a confiar nele.
—Tudo bem. — Seria melhor assim, eu iria para de tentar engana-lo. —Mas é serio não é nada com você,acho que já lhe disse tudo.
—O que é então?
Eu o ignorei.
Edward podia está a duzentos metros de distancia, mas ele se esqueceu que o instinto da nossa espécie é forte demais para ser enganado tão facilmente. Apenas porque ele veio pulando de arvore em arvore até aqui, pensou que por eu não ouvir seus passos não sentiria sua aproximação?
— Já sei que está aqui... então porque não aparece e me poupa o trabalho de subir em arvores. — disse sem me virar, olhando atentamente para Charlie, avaliando sua reação a minhas palavras.
Ele não parecia amedrontando como esperei, pareceu apenas confuso e curioso.
Ouvi quando Edward pulou no chão e chegou em menos de um segundo a beira da floresta,onde o pequeno jardim da casa circulava.
Charlie deu um pequeno pulo ao vê-lo parado como um estatua como se estivesse ali o tempo todo depois fechou a cara e cruzou os braços.
—Charlie. — Edward cumprimentou ao se aproximar
Charlie nem fez questão — depois de tudo que contei, agora ele parecia verdadeiramente odiar Edward.
Continuei olhando Edward mesmo enquanto falava com Charlie.
—Pai porque não entra um pouco e depois conversamos.
Ele entrou sem dizer nada e fechou a porta, não ouvir seus passos irem mais alem—suprimi o riso, ele não perdia o habito de espiar pela janela.
O meu bom humor se foi tão rápido quanto veio.
Nos encaramos por um longo tempo sem dizer nada,por fim Edward suspirou.
—Vejo que sua coragem é de família. Ele aceitou tudo facilmente. —Disse serio depois sorriu. —O amor e interesse que tem por você é esmagador... Acredito que, caso se transformasse em um morcego de três olhos com pé de pato, te amaria da mesma maneira.
—Ninguém nunca te contou? —Perguntei em um tom amargo. —O amor é assim.
—Acho que mereci ouvir isso. — falou fazendo uma careta.
Balancei a cabeça impaciente.
— Já perdi a conta de quantas vezes lhe perguntei isso, mas me de esse prazer. — Ironizei, me sentando nos degraus da pequena varanda. — O. Que. Faz. Aqui?
Edward sem se abalar sentou ao meu lado.
—Vim pedir desculpas...
—Pelo o que especificamente? — interrompi irônica e mal educada. — Por destruir a festa da minha filha, me revelar para minha mãe e seu marido ou tentar matar meu marido e o irmão dele?
De novo ele não parecia se abalar com minhas acusações aproximou seu rosto do meu.
—Por ferir você. Com minhas palavras... — falou segurando meu rosto. Minha mente implorava para que eu me afastasse, mas seus olhos estavam quase hipnóticos não conseguia fazer meu corpo obedecer. —... Com minhas mãos.
—Já me feriu muito mais antes... —sussurrei fechando os olhos, e tentando me libertar do poder dos dele — Com seu toque gentil e suas palavras de amor.
—E você me machuca com a verdade.
Suas mãos deslizaram do meu rosto para meu pescoço e antes que seus lábios tocassem os meus, me levantei com um movimento brusco, — tão rápido que pareceu não existir — ficando de costas para ele.
Charlie que estava espiando pela janela, murmurou algo como “nem acredito que não percebi isso antes” e bufou um abafado “hunft” saindo da janela.
— Não precisamos fazer isso um ao outro. — Ouvi ele se levantar e ficar atrás de mim eu sentia sua respiração fazer meu cabelo flutuar quando ele exalava;
—Sim precisamos.
—Por quê? — exigiu Edward em um sussurro.
—Porque nos amamos. —Falei baixinho.
Há muito já havia aceitado o fato de ainda ama-lo, não com a mesma intensidade de antes ou da maneira que amo Jacob, apenas o suficiente para me fazer sofrer.
—Se me ama... —Sua voz estava diferente agora, parecia afetada pela minha declaração. — Porque não fica ao meu lado?
—Jacob é minha vida agora. — Respondi simplesmente
— Nunca poderá ter tanta certeza dele como pode ter de mim Bella. — Falou de maneira dura — Assim como Sam, ele não terá escolha.
—Você teve essa escolha e me deixou — lembrei a ele com uma voz fria.
A possibilidade de Jake ter um imprinting sempre me atormentou.
Doía fisicamente ouvir isso de outra pessoa.
—Um dia ele também vai deixá-la.
—Não. — Disse entre dentes. —Não vai.
Me virei para encara-lo com uma expressão dura e colérica.
—Vejo que já está bem informado sobre o imprinting.
—O fato de entender, não me impede de não aceitar. — Respondeu de maneira rude, dando um passo para trás e olhando para a floresta como se escutasse algo.
Não ficaria ali discutindo com ele tentando o convencer que o comprometimento de Seth com Nessie, era algo bom, que nunca existirá alguém alem de mim e Jake que lutará tanto pela felicidade dela como ele.
Edward já sabia de tudo, e estava sendo obstinadamente teimoso e ciumento, de certa maneira entendia isso, eu mesma não me comportei do mesmo modo?
—Tudo bem Edward, faça como quiser. —Suspirei. Ficar perto dele era incrivelmente desconfortável, principalmente olhar em seus olhos e saber que ainda o amo. — “Desculpa” aceita, a algo mais que queira?
Antes que ele pudesse responder ouvi a aproximação de Jacob pela floresta — já estava familiarizada com sua corrida rápida e agressiva, não precisava sentir o cheiro para saber que era ele — me virei na direção que ele apareceria.
Não demorou muito, o ar tremulou e logo ele saiu de trás das arvores,vestindo uma bermuda e uma blusa preta.
Fiquei tensa de imediato lembrando a luta de ontem, mas Jake me surpreendeu se aproximou de mim como se Edward não estivesse aqui.
E Edward também não reagiu como eu esperava, ele fitava Jacob com uma expressão confusa.
—E então? — Perguntei curiosa.
—Não era nada demais, Sam precisava colocar pra fora toda a raiva que sentiu ontem. — falou com uma careta depois dirigiu um olhar indiferente a Edward falando de maneira seria e fria. — Não se esqueça que temos um pacto, não terão uma segunda chance se o romperem novamente.
Os dois ainda se encararam por um momento, não em desafio, mas como se conversasse.
—Tem certeza? — questionou Edward de maneira incrédula.
Jake apenas assentiu.
—Arrã. —Pigarreei, nervosa por eles estarem me deixando de fora da conversa.
Jake sorriu para mim, um pouco divertido.
—Me sinto assim o tempo todo. —me lembrou. Se referindo as muitas vezes que conversei mentalmente com alguém perto dele — Vamos o parasita já estava de saída.
—Como sabe?
—Intuição. — disse de maneira provocativa pegando minha mão.
Olhei para ele interrogativamente, quando de repente ouvi Edward correr para a floresta derrubando pelo menos umas três arvores no caminho.
—O que você fez?
—Nada — falou inocente, inocente demais para o meu gosto.
—Jacob?
—Não tenho culpa se ele pode escutar meus pensamentos Bells... ficar perto de você não ajuda muito sabia?Minha mente tem vida própria.
Pela reação de Edward eu podia muito bem imaginar o que ele estava pensando.
Dei uma cotovelada nele.
—Ai! — Reclamou e riu sem vergonha.
Ficamos a manhã inteira em casa, Nessie ficou o tempo todo com Renée, mostrando fotos do casamento e dela quando era menor.
Jake, Charlie e Phill, assistiam animados a um jogo de futebol na televisão, enquanto eu cozinhava.
Na parte da tarde minha mãe e Phill, foram embora prometendo mais visitas, principalmente minha mãe — ela disse que não queria perder mais nada da vida de Nessie.
—Triste por ver sua mãe partir? — questionou Jacob me vendo sentada no sofá meio amuada.
—Um pouco. Estou mais é aliviada... eu tinha a impressão que ela iria pirar a qualquer momento.
—Acho que Phill colapsaria primeiro. —Comentou reprimindo o sorriso.
Sorri e suspirei, sabia que Jake queria conversar comigo então era melhor terminar essa conversa logo.
—Então o que queria conversar? — falei, minha voz arrastada.
—Quero falar sobre você e... o San-Edward. —Ele falava o nome de Edward com repulsa na voz.
Prendi a respiração e não disse nada.
Ele estudava meu rosto intensamente.
—Você sabe aquela história da Bíblia? — Jacob perguntou de repente — Aquela sobre o rei e as duas mulheres brigando por um bebê?
—Claro. Rei Salomão. — Respondi sem entender o que aquilo tinha a ver com nossa conversa.
—Isso mesmo. Rei Salomão — ele repetiu. — E ele disse, cortem a criança ao meio... mas era só um teste. Só pra ver quem desistiria de sua metade pra proteger a criança.
—Sim, eu lembro.
Ele tocou meu rosto com as pontas dos dedos, acariciado com delicadeza como se estivesse com medo de estragar uma pintura rara.
—Eu não vou mais te cortar ao meio, Bella.
Fiquei perdida em seu olhar absorvendo o que ele dizia quando o conhecimento do que falava caiu sobre mim como uma descarga elétrica.
—Não. —Sussurrei — Não! Você prometeu!Prometeu que nunca ia me abandonar.
—Se acalme Bella. —Falou ainda segurando meu rosto. — Não vou abandonar você.
—Então do que está falando? — Perguntei com uma voz sufocada, não conseguia respirar.
—Você está confusa... vejo em seus olhos,sempre que ele está por perto...
—Jake, eu... — Jacob tocou meus lábios me silenciando.
—Shh.Não a lugar na sua vida para nós dois.E eu não estou desistindo,apenas quero que você decida de uma vez por todas como se sente.
—Se está tentando me dizer que quer que eu escolha entre você e ele, já sabe minha resposta. É você... sempre será você.
—Eu sei, não estou duvidando disso. Mas eu quero você por inteira, incondicionalmente sem hesitação, sem duvidas. Você precisa desse tempo Bella, para decidir de uma vez por todas a quem vai pertencer.
—Não vou conseguir ficar sem você... não vou suportar te perder.
—Não vai me perder. — Disse dando um beijo na minha testa. — Eu estarei aqui, esperando por você. — depois um leve selinho nos meus lábios.
O que Jake falava fazia sentindo, — eu realmente precisava decidir a quem pertencer de corpo e alma, mas precisava ser longe dele?
Não conseguia ver o porquê de ele querer se distanciar de mim, mas não tinha forças para gritar e pedir que esquecesse toda essa loucura.
—Eu prometi que iria luta com ele por você...só não vejo como lutar contra você mesma.
—Jake. — Sussurrei me aproximando dos seus lábios.
—Fique aqui. Descubra como se sente. —Disse segurando meu rosto antes que pudesse beijá-lo. — E volte para mim.

Autora: Nick_Fic

4 comentários:

Carla Black disse...

Ai meu lobo avermelhado, nao me mata do coração nao....nao da mole pra esse branquelo pleaseeeeeeeeeee.................bella mulher ta na hora de se decidir , chega de enrolação....
Ai Nick hj vc me fez chorar...meu lobinho....

bjs linda e parabens

jenifer disse...

oi nick tudo bem !!!
olha gostei da deciçao de jacob,e espero que ela decida fica com ed,nick vc podia fazer jake ter um imprinting com alguem, ai a bela nao iria fica tao indecisa........
adorei, esta tudo otimo!!!!!!!!!!!
beijooooooooooooos!!!!!!!!!

lorysblack disse...

Bom se no çivro ela amava os dois aki ela pode sentir o mesmo!!!!

AI NICK COMO ALGUEM PODE SER ASSIM TÃO PERFEITO VIU!!..MESMO ELA FALANDO QUE AMA OS DOIS MAIS NÃO VIVE SEM ELE,ELE AINDA DEU ESPAÇO PRA ELA,AI QUE MAIS QUE PERFITO O NOSSO lOBO!!!

BOM ESPERO QUE ISSO MOSTRE A ELA AMA OS DOIS MAIS NÃO VIVE MAIS EM O LOBO!!!

E DA ALGUEM PRO ED GOSTAR AI VAI,UM PRÊMIO DE CONSOLAÇÃO COMO FOI DADO AO JAKE EM AMANHECER..RS EMBORA ACHO QUE ELE NÃO MEREÇA!!!!

NICK E A VITÓRIA EIN???ELA TAH MUITO QUIETINHA VIU!!!!

E CARLA...UNIDAS VENCEREMOS GATA!!!rSRs
TEAM JACOB QUE É TEAM HACOB DEFENDE A LIBERDADE DE EXPRESSÃO!!!!

Fernanda disse...

Aii me ama assim tbm Jacob!!!rsrsrsrs

Nick espero que ela veja o mais rapido possivel o AMOR pelo LOBO claro!!!!!!!!

Bruna TEAM JACOB AQUI NÃO FALTA!!!!
CARLA ESCREVE MESMO MULHER VAMOS BRIGAR PELO LOBO ATÉ O FIM!!!!!!!

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.