Sejam Bem Vindos ao Blog Twilight A Saga Contínua!!! Comentem As Fics!

Capitulo 01 - Quando Dois Mundos Se Encontram

Preciso encontrá-la. Sinto que esta será minha ultima chance, minha ultima chance de salvar e ser salva pela minha irmã. Há mil anos sonho com este dia, o dia em que sua reencarnação encontrara meu ser e então poderemos estar juntas como uma família novamente. Qual será seu nome agora? Sua face nunca mudou durante este anos, seus cabelos compridos e castanhos que quando expostos ao sol recebem um toque de carmim, seus olhos de um castanho profundo servem de passagem para sua alma à aqueles que a amam de forma pura, sua pele tão branca quanto a face da Lua. Continuas atrapalhada e frágil como uma criança em corpo adulto, tão diferente de mim, ah de quantas felicidades e risos me recordo agora. É como uma maldição, você sempre retorna, eu sempre te encontro e você então morre. Sempre um acidente lhe impede de ter um grande amor, de conhecer o mundo, realizar seus sonhos.

Há vinte anos senti sua presença, sabia que estava viva e então algo mudou. Sua essência se foi, mas seu corpo não deixou este mundo. Sinto sua alma, ela parece mais forte, confiante. Algo mudou seu destino, alguém te salvou da perdição antes que eu tivesse a chance. Meu tempo é curto, preciso encontrá-la, entender o que mudou, saber se esta bem. Ah, como os papeis se inverteram após todo este tempo, de Irma mais nova e protegida eu passei a te proteger. Após seu nascimento eu tenho 17 anos para te encontrar e selar sua alma para que ela reencarne, isso nunca havia mudado. Hoje faz 37 anos que busco por você minha Irmã, não selei sua alma, não senti seu corpo se perder em meio a mãe terra, suas lagrimas não caem mais no céu para que eu possa saborear seus pensamentos e encontrar seu corpo.

Uma gota de seu sangue tocou o solo a muito tempo e me mostrou uma clareira, eu busco por este lugar desde então. Cada cidade que passo é um vale vazio, estou agora nas Américas buscando por florestas intocadas pelo homem, locais de magia para minha purificação. Poucas são as árvores de sabedoria neste novo mundo, poucas são as terras puras. Estou em uma cidade hoje chamada de Washington na America do norte, há muitas crenças nestas terras já habitadas por índios, anciões de sabedoria milenar, que buscam em espíritos mortos a compreensão do futuro de sua povo. Muito sangue puro foi derramado em batalhas por território, o sangue puro tem muito poder quando toca a terra, ele me permite conhecer a historia de um povo, sua essência. Sinto que estou perto. Ela esta aqui, posso senti-la! Seu sangue foi misturado ao sangue puro, sua historia faz parte da deles...Oh, ela esta aqui.

Bem vindo a Port Angeles – Washington. Esta era a mensagem na entrada da cidade. Estou viajando de carro, uma das invenções que mais me agradaram depois de todo este tempo. Os aviões ainda me dão medo. Estacionei no centro comercial e busquei por um lugar para passar a noite. Já eram 17h00, o dia estava nublado e agradável, estas terras são de chuva e irão me ajudar a encontrá-la. A água será meu guia. Este mundo mudou tanto em mil anos, as ruas de terra quase não existem mais, as pessoas desprezam o poder de sua mãe terra e enquanto a natureza se perde em meio ao concreto, minhas forcas também se vão.

Travei batalhas pelo mundo todo, meu povo foi oprimido e minha família morta, fugi para terras sem dono e quase foi queimada em praça publica pela igreja do sec XIII, mas nada se compara a podridão da alma humana do sec XXI. Um grande manto negro recobre este mundo e por ele minhas forcas são consumidas, poucos são os locais onde posso fazer meus rituais, encontrar água corrente limpa e ervas. Um grande caminhão com torras de madeira passou ao meu lado, mais espíritos de luz foram mortos sem motivo e sem consentimento, logo eles serão mesas de escritórios ou carvão de churrascos familiares. Uma lagrima desceu por meu rosto e me perdi pelas ruas sentindo a dor daqueles elementos, o beco estava escuro, parecia que seu fim não daria para uma saída, me perdi em pensamentos e com isso me perdi em ruas desconhecidas, tenho que refazer meu caminho e encontrar o hotel.

-Olá gracinha! Se perdeu no escuro?

-Precisa de ajuda gata? Eu tenho exatamente o que você precisa bem aqui.


- Alice, se continuar assim vamos nos atrasar e perder a sessão do cinema. Liberte minha mulher e filha agora.

-Calma Edward, vocês não vão se atrasar. Seja paciente. O tempo será o suficiente para que você desfrute do filme ao lado dos dois amores da sua vida. Ao dizer isso Alice descia pelas escadas mostrando a língua para mim e ao seu lado haviam duas coisinhas de outro mundo. Minha filha estava radiante, seu vestido rosa bebe lhe caiu perfeitamente bem e seus cachos na cor de cobre a deixaram semelhante a um anjo, mas meus olhos não saíram de sua mãe nem por um segundo.

-Bella. Voce esta linda. Segui ate a escada em velocidade de vampiro e a segurei contra meu corpo. Sua pele se destacava pela cor azul petróleo do vestido, suas costas nuas pelo decote profundo levaram minha imaginação a questões impróprias ao momento. Bella nunca escolheria algo assim na vida. Devo agradecer a minha Irma quando voltarmos por ter deixado minha Bella mais irresistível do que já é para mim.

Alice ria com sua voz de sinos enquanto me dizia - Não por isso maninho. – e mostrando sua pequena língua para mim foi em direção a Jasper e pulou em seu colo. Foi recebida com muito sorriso e carinho eu posso dizer, já que o clima na sala ficou ainda mais feliz.

---Bella---

Se eu pudesse corar com certeza estaria vermelha agora. Edward me olhou cheio de desejo quando me viu na escada. Eu não gostava de me produzir, parecia exagerado tanta elegância para uma sessão de cinema, mas ao olhar para seus olhos dançando pelo meu corpo agradeci mentalmente a Alice por sempre saber o que fazer e ser irritante ao ponto de ganhar todas as discussões sobre moda e roupas.

-Hummm, ta gata em Bella. Monstrinha cadê o lobo mal, ele não vai sair com vocês esta noite?

Nem preciso dizer que Emmet levou um belo tapa na cabeça de Rosalie após dizer esta frase. O som pareceu bem mais forte do que o habitual pois pareceu sincronizar com um abrir de portas abrupto de um acompanhante atrasado.

- Desculpe o atraso família. O Sam queria falar algumas coisinhas comigo esta noite.

- Bom, já que Jacob chegou e estamos prontos – enquanto Edward falava passou o braço por minha cintura e foi em direção a porta a segurando aberta – vamos então?

Chegamos com vinte minutos de folga e a discussão de sempre começou na porta do cinema, que filme iriam ver, quem compraria pipoca, por que todos não podiam ir juntos....ai, ai....isso não ia ter fim.

-Chega – Nessie gritou separando nos quatro- ta, vamos conversar de forma civilizada, eu e papai queremos ver o de terror, mamãe quer um romance meloso e Jacob quer um pouco de ação. Não tem nada em cartaz com todos os gêneros. Se quisermos ver o filme todos juntos vamos escolher no palitinho.

Minha filha já era uma adulta casada. Depois que seu crescimento parou e esta já estava com aparência de 18 anos, Jacob a pediu em casamento durante sua festa de aniversario. O casamento foi ao estilo Alice, nem preciso comentar o resto. Minha garotinha estava radiante naquele dia, na verdade aquele dia já estava ficando cheio de comemorações, 10 de setembro foi a data escolhida, alem de comemorar meu nascimento como vampira e o nascimento de Nessie, agora teríamos seu aniversario de casamento, a parte boa é que seriam mais comemorações para Nessie do que para mim.

Nem acredito que se passaram 8 anos e que agora, na floresta próximo a casa dos Cullen existam não um, mais dois chalés para que todos possam sempre estar perto um do outro e ainda ter nossa privacidade preservada, menos de Emmet é claro. E mesmo sendo uma adulta casada há 8 anos, em muitos momentos era muito semelhante a uma criança emburrada e seu biquinho junto aos olhinhos pidões ganhavam sempre.

-Ta bom Nessie, não precisa fazer bico. Vamos ver este de terror que você tanto quer ver. Não sei qual a graça de ver zumbis correndo atrás de humanos para comer seus cérebros. Zumbis nem existem, ou existem?

-Bom Jacob, acho que neste nosso mundo místico tudo é possível, mas zumbis é algo mais próprio da fantasia humana. - Todos rimos da seriedade de meu pai, eles as vezes se esquecia do século que estávamos e falava de forma estranha.

No fim minha filha ganhou novamente, todos fomos ver zumbis e tínhamos enormes baldes de pipoca nas mãos, a maioria, é claro, seria comida por Jacob. Nunca me esqueço do dia em que quis experimentar para saber se o gosto era tão ruim quanto o cheiro. Edward me avisou que seria uma experiência desagradável, mas minha teimosia não tem limites. O que posso dizer, após engolir a pipoca sai correndo em direção ao banheiro mais próximo, era mil vezes pior que o enjôo da gravidez e mesmo expelindo todo o conteúdo para fora de meu corpo em vômitos secos o gosto ainda permanecia em minha boca. Precisei caçar logo em seguida para ficar livre daquilo. Emmet riu por dias da minha reação e eu o fiz comer um pedaço de torta na marra como vingança. Claro, fui ajudada por Jacob que se acabou de rir com a brincadeira.

No final de tudo o filme foi bom, pelo menos para nos quatro, que mais parecíamos estar vendo uma comedia de tanto que riamos. Alguns baldes de pipoca vieram em nossa direção pedindo por silencio, mas nem demos atenção. Sempre pegamos a ultima sessão para evitar contato com um numero grande de humanos e esta sessão estava quase vazia, os humanos que não ficaram contentes com as interrupções poderiam ver o filme novamente não é mesmo!

Ao sair do salão sentimos a noite fria nos tocando com leves brisas. A noite estava fria para os humanos, não para nós, mas para manter o disfarce vestimos nossos casacos e fomos em direção ao carro. Edward teve que estacionar a duas quadras de distancia pelo grande movimento na rua quando chegamos, uma das ruas que teríamos que passar dava para um beco escuro, não que nos agora tenhamos medo de assaltos noturnos, mas aquele beco me fez lembrar de fatos passados e eu parei de andar em frente a ele.

-Acontecei alguma coisa amor?

-Não, eu apenas senti algo estranho, como se algo me chamasse.

-Bella, o que esta fazendo, volte.

Eu corri, não mais em velocidade humana, eu corri como nunca havia corrido antes, estava em desespero, atordoada e um nome gritava em minha mente. Anala. Eu precisava salvar Anala.

-Bella, pare. O que esta fazendo? As pessoas podem nós ver!

-Eu preciso salva-la Edward, não sei por que, mas preciso salvar Anala.

-Quem é Anala?

Não houve tempo de resposta, eu a vi entre dois homens armados. Uma garotinha com aparência de 16 anos, seu corpo era pequeno, frágil, seus cabelos longos de um dourado intenso. Ela então me viu, seus olhos azuis penetraram nos meus e eu saltei. Saltei em direção a frente de seu corpo ao mesmo tempo em que o homem atirava. O tiro foi certeiro em meu peito, eu pude sentir o tecido se rasgando no lugar em que a bala atingiu. Não senti mais nada, em minha pele nem um arranhão se fez ver, mas eu estava assustada, será que eu a machuquei? Ela esta bem?Ouvi os batimentos cardíacos da garota e um grande alívio atingiu meu coração agora silencioso. Eu a salvei, salvei a garota e em menos de um segundo estava com a mesma entre meus braços, chorando um choro sem lagrimas.

Edward imobilizou os dois homens e com apenas um golpe os deixou inconsciente. Ele agora me olhava assustado, minha filha e Jacob estavam ao seu lado. Imaginei o que estava se passando em suas mentes, mas nem eu conseguia explicar o porque de tudo aquilo. Eu apenas sentia um grande amor pela garotinha e precisava protegê-la. Era como se ela fosse parte da minha vida.

-Bella, o que foi tudo isso? Edward me questionou nervoso, mas eu não conseguia falar.

-Deixe que eu explico . Sua voz era doce como o cheiro de seu sangue, mas este não exercia nenhuma atração a mim, era estranho.

-Meu nome é Anala, sou Irma de Bella.


Autora:Mayra

3 comentários:

Carla Black disse...

Gente, essa fic promete viu....

Amei a parte do cinema, emmett como sempre é o emmett...

Imaginei que fosse com a alice, agora me surpreendi que foi com a bella.

Com certeza vou acompanhar...

bjs e aguardando ansiosa pelos proximos capitulos

Máyra disse...

Carla Black - obrigada por seu comentario. Fiquei empolgada em saber que o capitulo inicial chamou sua atencao....espero ler mais de seus comentarios nos proximos capitulos...bjs

karen15155 disse...

Com certeza vou acompanhar...+1

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.