Sejam Bem Vindos ao Blog Twilight A Saga Contínua!!! Comentem As Fics!

Capitulo 05 - Compras

Alice me acordou cedo hoje, para que pudéssemos ir ás compras.
Ela insistiu que eu colocasse um vestido de seda que era de um tom marrom, que fazia minha pele parecer ainda mais branca e pálida. Era colado e acentuava as minhas formas, era curto e tinha um pequeno decote e segurado apenas por duas alcinhas finas.
E tudo isso acompanhado por um salto alto. Não sei pra que tudo isso!
Eu percebi que aquele vestido era muito provocante, e jamais havia usado um desses na vida, e me sentia completamente nua. Comecei a cruzar meus braços pra esconder o decote, mas Alice sempre reclamava, então tive que parar.
Me sentia tão envergonhada por usar aquilo que corava toda hora que olhava no espelho, mas o usei mesmo assim, não queria ferir os sentimentos de Alice.
Desci as escadas pra ir para a sala, e todos me olhavam surpresos com minha roupa – me fazendo corar mais ainda. Alice tinha um sorriso cintilante e triunfante no rosto, que podia ser visto a quilômetros de distancia.
– Ela não está linda? – ela perguntou.
Todos assentiram pra ela – fazendo seu sorriso ficar maior, e minhas bochechas mais vermelhas.
– Linda! – Bella exclamou maravilhada.
Alice passou seus olhos pela sala, e percebeu que alguém faltava.
– Cadê o cachorro? – ela perguntou com raiva.
– Dormindo, eu acho. – disse Bella.
– Por que não o deixamos aqui?! – disse Rose com uma ponta de esperança no olhar.
– Não! Todos irão! – grunhiu Alice. Fazendo Rosalie ficar com a cara fechada.
– JACOB! ACORDE! – ela gritou.
Percebemos que ele havia acordado, pelo alto barulho no chão e um rosnado vindo do andar de cima.
Ele desceu as escadas pisando pesado nos degraus, e olhou furiosamente pra Alice.
– Pra que tudo isso? – ele rosnou.
– Eu disse que sairíamos cedo! – ela rebateu.
– Mas você... – ele parou de falar e seu coração começou a acelerar, enquanto ele prendia a respiração.
Virei meu olhar para seus olhos e percebi que ele estava em choque enquanto me fitava dos pés a cabeça, com seu pomo-de-adão pulsando compulsivamente.
Eu me senti tão envergonhada, que parecia que todo o meu sangue havia subido para meu rosto, me fazendo parecer um tomate de tão vermelha. Por que Alice teve que me colocar naquele vestido, afinal?
Achei que Jake agiria como um irmão mais velho e me faria tirar o vestido com raiva, mas seu olhar era um de pura... Admiração. Não entendi aquele olhar, mas me trouxe uma leve sensação de formigamento que eu nunca havia sentido antes.
Quando todos viram a reação estranha de Jake, ficaram com olhares esquisitos, e tensos.
– Então vamos! – disse Alice tentando aliviar a tensão.
Jacob se recuperou de seu choque interno, e ficou com uma máscara no olhar escondendo uma emoção que não consegui decifrar.
Entramos no Porshe de Alice e fomos ás compras.
Fomos ao shopping, onde entramos em algumas lojas e provamos algumas roupas.
Eu podia reparar muitos olhares em mim no shopping, e percebi que eram masculinos. Tentei por na minha cabeça que eles estavam olhando para Alice, Rosalie e Bella, mas seus olhares admirados eram tão intensos em mim, que não consegui.
Alice escolheu uma pilha de roupas pra mim e para Bella, e puxou Jake para a sessão masculina.
Depois de algum tempo Bella e eu já estávamos cansadas de experimentar roupas, mas a pilha nunca diminuía. Isso é um pesadelo!
Eu gosto de me vestir bem, mas Alice transforma tudo isso em um show de horror.
Eu podia ouvir a discussão de Alice e Jacob, e comecei a rir silenciosamente – já que, o que eu ouvia, nenhum humano podia ouvir, então eu tinha que disfarçar.
– Experimente esse! – Alice murmurou.
– Eu já cansei de ficar experimentando roupa, leva qual quer uma e estará bom. – Jacob disse nervoso.
– Largue de ser teimoso e vista! Eu vou pegar mais.
– Não – Jacob quase gritou
Eu ouvi umas risadinhas e cochichos femininos, e me esforcei para ouvir.
– Eu não sou modelo pra ficar experimentando tanta roupa! – rosnou Jacob.
– Mas deveria ser, que corpo maravilhoso! – uma humana cochichou para outra.
– Será que ele tem namorada? Acho que vou falar com ele. – ela continuou a cochichar.
Larguei as roupas que Alice colocou para eu experimentar, e fui até Jacob. Um instinto de proteção do meu melhor amigo me tomou quando ouvi aquelas humanas.
Ela foi se aproximando lentamente dele, enquanto eu ia para alcançá-lo.
Uma fúria incomum tomou meu ser quando vi que ela havia chegado até ele.
– Olá, eu sou Jessye. – ela disse estendendo a mão para ele.
– Oi, eu sou Jacob. – ele respondeu educadamente, enquanto apertava sua mão.
– Eu percebi que você estava com dificuldades em escolher essas roupas. Quer alguma ajuda? – ela perguntou, e um rosnado quase saiu da minha garganta, enquanto apressava meus passos.
– Ah, não obrigado, estou bem.
– Ah que isso! Eu posso ajudar, entendo de moda! – ela ronronou pra ele, enquanto ajeitava a gola da blusa que ele usava.
Eu cheguei a alguns metros de distância, e considerei pular na garganta dela ali mesmo. Mas me controlei e aproximei.
Ela estava com um sorriso enorme, e seus olhos brilhavam. Enquanto Jacob parecia confuso e desconfortável.
– Ah Jake te procurei por toda parte! – eu disse me jogando em seus braços.
– Ei Ness. – Ele me abraçou enquanto sorria.
Eu dei um beijo em sua bochecha olhando para a humana. Ela estava com a expressão caída, enquanto seu sorriso se desmanchava.
– Nossa que blusa linda, Jake. - eu disse mexendo na gola.
– Você gostou?
– Claro, deixa você muito bonito. – eu sussurrei, alisando seus cabelos escuros.
– Obrigado Ness, você também está linda, esse vestido... É muito bonito.
– Obrigada. – eu disse corando.
Ele me olhou com aquela emoção estranha de novo, mas eu ainda não conseguia identificar qual era.
Abaixei meu olhar pra humana, a encarando como se fosse matá-la agora mesmo – o que estava a ponto de fazer agora a pouco.
– Quem é essa? – perguntei tentando disfarçar a raiva contida em minha voz.
Ele olhou confuso para a humana como se estivesse esquecido que ela estava aqui. E eu com raiva por ela ainda estar, e joguei fora o pensamento de atacá-la outra vez.
– Ah, essa é Jessye. Jessye essa é Renesmee! – ele disse passando o braço por meus ombros, enquanto eu passava o meu por sua cintura. A humana acompanhou os nossos movimentos tristemente.
– M-muito prazer. – ela gaguejou nervosa, por meu olhar assassino.
Ela esticou o braço pra me cumprimentar, mas eu a ignorei abraçando Jake apertado. Então deixou o braço cair desconfortavelmente e desviando os olhos dos meus.
– Err... Eu tenho que ir, até mais Jacob... Renesmee. – ela disse antes de sair apressadamente.
– O que foi isso? – ele perguntou confuso.
– O que? – fingi desentendida.
– Você sendo grosseira, por que fez isso?
– Não fui grosseira! – eu disse com um olhar de inocente.
Ele levantou uma sobrancelha pra mim, enquanto sorria.
– Só a tratei do jeito que merecia.
– E por que ela merecia tal grosseria?
Mordi meus lábios, o que eu faço agora?
Pensei rapidamente antes de colocar minha mão em sua bochecha e lhe mostrar uma imagem da humana cochichando com outra garota, só que mudei suas falas. “eu vou até aquele garoto ali, preciso de um pouco de distração” “ele tem cara de bobo vai ser fácil enganá-lo, só pra me divertir um pouquinho”.
– Eu não queria que você sofresse. – eu sussurrei.
Tirei minha mão de sua bochecha, e imediatamente me senti mal por mentir assim pra ele. Primeiro sobre o pesadelo e agora isso! Nós nunca tivemos segredos antes... E agora eu estrago tudo! Eu sou um monstro!
Jacob juntou suas sobrancelhas pensativamente e depois sorriu pra mim.
– Não se preocupe Ness, eu sei me cuidar. Mas de qualquer forma, obrigado.
Ele me pegou num abraço sufocante, mas aconchegante. Como eu adorava aquele abraço. Nenhuma humana sentirá esse abraço se depender de mim!
Mas por que estou assim? Eu não entendo o por que... Mas senti que devia fazer algo naquela situação... Eu sou tão egoísta, que dói só de pensar em dividir meu Jacob.
Nos afastamos quando percebemos a figura de Alice se aproximando.
Ela olhou pra nós com raiva evidente em seu olhar.
– Eu não te disse pra vestir a roupa?! – ela rosnou pra Jacob, e depois virou seu olhar pra mim. – E você Renesmee! Devia estar experimentando as roupas que te dei.
Me esqueci das roupas! Simplesmente perdi a cabeça quando ouvi aquela garota. Mas quem ela pensava que é pra merecer o meu Jacob? Ninguém nunca será boa o suficiente para ele!
– Não gostei delas. – inventei rapidamente.
Ela fez uma cara de ofendida e de descrença.
– Como assim não gostou? Eu mesma as escolhi! – ela disse com raiva.
– Vamos pra outra loja, essa não tem o que quero. – eu sugeri, fingindo interesse.
– Quantas roupas você experimentou?
– Ah, sei lá... Acho que, cinco vestidos, duas calças e três blusas.
Apesar de ter experimentado tanta roupa, a pilha ainda continuava enorme.
– Todas serviram?
– Sim... Por quê? – perguntei não entendendo essas perguntas.
– Vamos levar todas que serviram em você. Cadê a Bella?
– Ela ta experimentando as roupas que você mandou.
– Ok, vamos chamá-la e passaremos para a próxima loja. Jake pegue todas as roupas que te serviram – AS QUE EU DEI – e venha!
Ele revirou os olhos, mas foi mesmo assim.
Ela passou as roupas no caixa, e só o que ela falou que seria o começo das compras, foram mais de 10 mil dólares.
Fomos á algumas lojas de sapatos, e Alice só pegou os mais caros, finos e elegantes.
Jacob era praticamente o burro de carga. Alice e Rosalie jogavam tudo pra ele carregar, ele reclamava, mas acabava cedendo. Fomos a mais de oito lojas, por 5 horas, experimentando roupas o tempo todo.
Bella, Jacob e eu, já não agüentávamos mais, mas Rosalie e Alice ainda estavam animadas. Que tortura!
– Mãe eu não agüento mais! – gemi.
– Eu também não! – ela disse exausta e se virou para Alice. – Alice quanto tempo falta? Acho que já compramos bastante, Jacob não agüenta carregar mais nada, as coisas vão cair. – Bella murmurou.
Alice olhou pra Jacob, que estava carregando tudo, e suspirou.
– Ta bom! – ela aproximou-se dele e pegou algumas sacolas.
– Ah, foi de grande ajuda! – disse Jacob sarcasticamente.
Bella e eu pegamos algumas sacolas, e aliviamos um pouco Jacob – agora dava até pra ver seu rosto.
Começamos a seguir para a próxima loja, acho que a intenção é acabar com o dinheiro dos Cullen ao invés de fazermos compras.
– Eu preciso comer alguma coisa, se não vou desmaiar! – reclamou Jacob, após alguns minutos.
Alice revirou os olhos, e Rose o ignorou.
– Vamos nessa última loja, e depois você come. – disse Alice.
– Quando eu desmaiar as sacolas vão cair no chão... – Jacob avisou, sorrindo maliciosamente.
Alice estreitou os olhos pra ele.
– Não faria isso! – ela disse.
Ele sorriu, percebendo que ganhou a causa.
– Tudo bem, então vai comer e nós vamos para a loja.
– Vem Ness, você deve estar com fome também.
Não havia percebido que estava com fome, até ele falar. Então corri pra seu lado, desesperada pra não entrar em outra loja de novo.
– Vou com vocês! – Bella murmurou.
Ela se aproximou de nós, mas Alice a puxou.
– Você não come Bella! – ela acusou desconfiada.
O rosto de Bella se tornou um puro desespero, enquanto ela tentava arrumar uma desculpa.
– Mas...
– Nada de “mas” Bella, tem muitas roupas naquela loja que ficarão maravilhosas em você! E Nessie, vou escolher mais algumas roupas com seu numero.
Eu tentei reprimir a careta, mas tenho certeza que transpareceu em meu rosto, por que Alice mostrou a língua pra mim.
– Vamos. – chamei Jake.
Fomos para a praça de alimentação e elas para a loja, arrastando Bella junto.
– Obrigada Jake! – eu suspirei aliviada.
Ele sorriu e colocou o braço em meu ombro.
Pegamos nossos lanches, comemos e fomos encontrar as garotas.
Não sei se era possível, mas elas estavam com mais sacolas.
– Podemos ir pra casa? – Bella perguntou totalmente exausta.
– Claro, já terminamos.
Nós três suspiramos de alivio. Então caminhamos para o estacionamento.
Entramos no Porshe de Alice, e como todas as sacolas não couberam no porta-malas, algumas tiveram que ficar no banco de traz, deixando Bella, Jacob e eu apertados.
– Você me paga Nessie! – murmurou Jacob.
– Pelo que?
– Por nos envolver nessas compras! – Bella resmungou.
– Ah, que isso, vai dizer que não se divertiram?! – disse Alice.
Os dois olharam para ela com descrença, enquanto ela ria triunfante.
Eu me encolhi, com certeza eles se vingariam.
Quando chegamos em casa, meu pai perguntou como foi as compras, mas eu fui direto pro meu quarto e me joguei na cama – eu estava muito cansada.
Estava quase adormecida, quando Edward entrou no quarto.
Ele tirou meus sapatos, me cobriu com o cobertor e deu um leve beijo em minha testa. Ele sempre fazia isso quando era pequena, mas havia algum tempo que não fazia...
É tão bom ver que ele continua me vendo como sua filhinha, pois sempre serei sua garotinha que o ama muito.
Ah, como eu o amo... Ele era o pai perfeito, meigo, carinhoso, compreensivo, protetor, amoroso... Simplesmente o melhor pai do mundo.
– Obrigada querida, eu também te amo muito! – ele disse com a voz emocionada.
Abri meus olhos e vi seu olhar. Parecia que se ele pudesse estaria chorando agora.
Eu me levantei um pouco da cama e o abracei.
– Eu te amo muito pai! – eu sussurrei e dei um beijo em sua bochecha.
Ele me deitou delicadamente e me deu outro beijo na testa.
– Sonhe com os anjos, minha princesa. – ele sussurrou antes de sair.
Então fechei meus olhos e rapidamente adormeci.

Autora: Kelly Cachoeira

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.