Sejam Bem Vindos ao Blog Twilight A Saga Contínua!!! Comentem As Fics!

Capitulo 23 - Visitantes

Por mais que eu tentasse segurar estava chorando silenciosamente enquanto dirigia para casa se Charlie.
Ness não disse nada, estava sentada ao meu lado me olhando com grandes olhos cor de chocolate, senti sua mão no meu cabelo, mas ela apenas o afagava, sem me mostrar nada, deve ter percebido a ausência de Jake, e presumiu que estávamos brigados.
Quando virei à esquina e descia pela Rua a Mercedes de Carlisle surgiu atrás de mim.
Rosalie estava com ele. Isso me surpreendeu, imaginei que seria Alice, a primeira a vir.
Automaticamente procurei por algum sinal de Edward.
Não encontrei nada.
Talvez ele tenha levado a serio minha ameaça.
Charlie, já esperava por mim,a luz da sala estava acesa e a cortina aberta.
Carlisle e Rosalie já tinham descido do carro e não se aproximaram.
Dando tempo e espaço a Nessie, imagino.
Nessie estava seria, olhava para mim nervosa.
—Vai ficar tudo bem. Não fique ansiosa.Você vai gostar de Carlisle ele é um homem bom. —Disse afagando seu rosto. — Rosalie também é le... Você vai gostar dela também. —Não poderia dizer que Rosalie é legal, comigo ela nunca foi.
Desci do carro e Nessie continuou sentada.
Dei a volta e a peguei no colo.
Ela me abraçou escondendo seu rosto no meu cabelo.
Assenti para eles se aproximarem.
—Carlisle, Rosalie. —Cumprimentei e acrescentei mentalmente. —Edward não virá não é mesmo? — Ambos assentiram. —Vamos entrar então.
Quando estava a dez passos da porta de entrada, senti um cheiro que fez meu coração quase parar de bater.
Automaticamente eu rosnei, mais em pânico que mediante a ameaça.
Desci Renesmee do meu colo, já abrindo a porta da casa de Charlie enquanto gritava:
—Rosalie segure Nessie!Fique com ela! — Rosalie estava atrás de mim, e em um milésimo já estava com Ness em seus braços.
Entrei na sala em um átimo.
Procurando por Charlie, ele estava deitado no sofá assistindo televisão.
Arregalou os olhos quando me viu praticamente me materializar na sala.
Eu não me importei em manter meu disfarce humano.
Estava meio agachada, pronta para atacar, andei até Charlie enquanto tentava ouvir alguma coisa ou no caso alguém.
O cheiro estava por todo lugar!
Alguém esteve aqui—Não apenas alguém, um vampiro esteve aqui!
—Bella!O que está acontecendo?
Continuei ignorando Charlie, meus olhos passavam pela sala, para me certificar que não havia nada, que meus sentidos estavam certos — o cheiro era de horas atrás.
Mas o pânico era grande, — O cheiro era diferente... mas possivelmente poderia ser Victoria, que esteve aqui,procurando por mim e Charlie estava sozinho, desprotegido.
Ela podia ter matado ele!
—Charlie, alguém veio aqui procurar por mim? —Charlie estava em pé ao meu lado. Me virei tocando seu braço, segurando-o como se ele pudesse sumir a qualquer momento.
—Bella...? —Seus lábios estavam brancos, ele me olhava apavorado, principalmente para meu rosto. — Você...
Ele não conseguiu terminar a frase.
Percebi que meus dentes estavam expostos, eu devia está longe de parecer humana.
Suavizei minha expressão, e vi que ele relaxou um pouco.
— Pai, por favor, me responda. Alguém esteve aqui?De manhã, antes de você ir trabalhar?
—Não, ninguém esteve aqui. Por quê?
Eu não respondi; Carlisle e Rosalie —com Nessie aninhada protetoramente em seu peito— entraram na casa.
Eles também estavam alerta.
Fui até Rosalie e peguei Ness, apertando-a contra mim.
Inferno!
Victoria nunca desistiria enquanto não me pegasse ou ela fosse morta.
Sentindo Nessie em meu colo e vendo o medo de Charlie não me sentia mais em pânico, estava furiosa—parecia que essa fúria iria me consumir!
Queria que ela ou quem quer que fosse ainda estivesse aqui ao meu alcance, para que eu pudesse terminar com isso de uma vez por todas,assim Charlie e Ness não estariam mais em perigo.
—Bella... — Charlie começou a falar alheio ao fato de eu não está prestando a mínima atenção ao que saia de sua boca ele parecia apenas mover os lábios para mim.
—Não é Victoria, não conheço esse cheiro vocês conhecem? —Falei baixo e rápido para Charlie não ouvir.
Para qualquer humano seria apenas um chiado saindo da minha boca.
—Definitivamente não é Victoria. Mas também não reconheço o
Cheiro. —Carlisle disse me olhando preocupado.
— Quem poderia ser? Parecia procurar por alguma coisa ou
alguém... —Murmurava para mim mesma.
—Porque você pensa assim Bella? — Rosalie falava comigo mais seus olhos estavam presos no rosto de Renesmee.
— Porque que mais? Quem quer que fosse não tocou em Charlie, então não estava caçando enquanto passava por aqui. E para começar porque viria aqui? Andou pela casa toda, procurando o quê?
Charlie sugou uma grande quantidade de ar atrás de mim, essa conversa não durou mais que dois segundos, o suficiente para apavorar meu pai mais ainda.
Eu não tinha presença de espírito para de tentar manter as aparências.
Quem veio me procurar ainda poderia está perto da casa,me esperando,podendo voltar a qualquer momento.
Ness e Charlie ainda podem está em perigo.
Olhei para Charlie e me preocupei com sua saúde ,ele estava branco feito papel,fazendo cara de corajoso.
Ele sabia que precisava ignorar em geral tudo que acontecia comigo e parecia precisar de muito,muito esforço tentando fazer isso agora.
—Pai. Sei que está tudo muito... confuso para você,mas eu preciso sair.Não posso falar com você agora —Charlie acenou fracamente e olhou para Rosalie e Carlisle atrás de mim.Então acrescentei —Rachel te avisou que Carlisle viria examinar Ness,não é mesmo? Fique aqui com eles, eu já volto.
Charlie segurou meu pulso.
—Eu estou tentando...tentando mesmo Bella .Prefiro não saber dessas coisas,você sabe.Mas também não sou estúpido ,algo estranho...mas estranho que o normal está acontecendo.Vi isso nos seus olhos quando você entrou aqui... Por favor, garota tome cuidado.
Minha garganta de repente parecia inchada.
Eu precisava tomar cuidado—por ele, sou a única pessoa que Charlie tem ao seu lado — mas no momento o mais importante é cuidar dele.
—Aonde você vai Bella? — Carlisle perguntou baixo demais para Charlie ouvir.
—Vou procurar pela floresta Carlisle, quem veio aqui, ainda pode está lá fora.
“Não!” O grito mudo de Renesmee foi mais alto que se ela realmente estivesse gritado em voz alta.
Ela já tinha percebido tudo.
—Mamãe, e se for perigoso? — Ela falou, dessa vez em voz alta para enfatizar ainda mais seu medo, enquanto se apertava em mim.
Olhei para ela e de novo tive medo.
Pensei durante alguns segundos decidindo o que fazer.
Até que Rosalie se aproximou e falou enquanto tocava delicadamente o rosto de Nessie.
—Bella ligarei para Emmett e Jasper, pedir que eles façam isso. É melhor você ficar aqui. É mais seguro. — Ela pegou o celular e já estava falando rapidamente nele. —Pronto. Eles já estão vindo. —falou fechando o telefone com um movimento rápido dos dedos.
Olhei para ela a estranhando por um momento — eu daria tudo para saber o que provocou essa mudança repentina em Rosalie.
Depois suspirei e me decidir o que fazer;
Melhor Carlisle examinar Nessie, logo para que pudesse levá-la para casa, e voltar o mais rápido possível e ficar aqui com Charlie.
—Tudo bem. —Respirei fundo — Nessie meu bem, esse aqui é o Carlisle, ele é seu... avô — Isso parecia tão ridículo, Carlisle lindo e jovem como um Deus,ser chamado de avô.Ele devia ser o que tecnicamente uns seis anos mais velho que meus ,tecnicamente vinte anos. —E essa é Rosalie. —Renesmee assentiu e sorriu timidamente para os dois, sua expressão estava tranqüila nem um pouco apreensiva.
Eu sabia o que ela estava sentindo; É impossível se sentir desconfortável perto de Carlisle.
—Carlisle vai examinar você agora me bem. Fique aqui com ele enquanto mamãe conversa com seu vovô Charlie.
Rosalie imediatamente estendeu sua mão para ela.
— Oi Nessie. Se você quiser pode me chamar de tia Rose.
Renesmee foi de boa vontade para os braços de Rosalie sorrindo deslumbrante para ela e Carlisle.
Também sorrir por sua aceitação aos Cullen.
Feliz por está certa da decisão que tomei. Ela ficara melhor tendo outra parte da família a que ela pertence.
Rosalie sentou no sofá com Nessie, murmurando cariosamente para ela enquanto Carlisle começava a examiná-la.
Seu afeto por Renesmee fez com que eu compreendesse algumas atitudes dela com relação a mim,desde que descobriu que eu tinha uma filha:como no primeiro dia em que me convidou a ficar na sua casa;
E era verdadeiro todo esse carinho, realmente havia afeição no olhar de Rosalie.
Não sei como não vi isso antes, ainda mais depois da pergunta que ela me fez na casa dela ontem.
Só agora estou começando a entender;Rosalie queria ter uma criança.
Era fácil ver em seu olhar,na sua voz —quando falava com Nessie, —ficava apaixonada,calorosa.
Que estranho. —Pensei balançando a cabeça.
Suspirei.
Charlie precisava de respostas, melhor tentar dá algumas a ele.
—Obrigado por está fazendo isso Carlisle.
—Não agradeça por isso Bella. Eu que deveria está fazendo.Você não sabe o quanto estou feliz. —Ele disse se virando e sorrindo afetuosamente para Nessie.
Outro suspiro.
—Vem pai, vamos ficar na cozinha um pouco.
Charlie seguiu para cozinha sem dizer uma palavra, e sentou-se à mesa.
—Pai sei que tudo é muito difícil para você.Não sabe o quanto me preocupa e me dói ,te envolver em meus problemas.Se eu pudesse te deixaria fora de toda essa loucura ,me afastaria de você...
—Não garota eu realmente não quero isso.Prefiro ter você por perto,mesmo não entendendo o que está acontecendo.E na verdade também não quero saber.Mesmo que você quisesse me contar prefiro não saber de tudo.A única coisa que quero é você e Ness por perto Bells.Com o resto eu acho que posso conviver.
Senti uma estranha sensação quanto ouvi as palavras de Charlie, eu não sabia o que significava essa sensação ,então ignorei.
—Obrigado pai. —Disse, levantei e dei um beijo na sua testa. Ele pigarreou desconfortável com minha demonstração de sentimentos, na frente de outras pessoas. Eu não me importei, ainda sendo guiada pela sensação ruim que sentia no peito, eu só queria que ele soubesse como e importante para mim. Charlie pigarreou de novo e olhou para geladeira. —Com fome? Aposto que faz dias que não come uma comida decente.
—Estava com saudades, a comida aqui sem você é uma droga! — Charlie disse com o rosto corado.
Alguns minutos depois que comecei a preparar o jantar de Charlie, três batidas rápidas e fortes na porta me sobressaltaram, e depois me confundiu.
O que eles estam fazendo aqui?
Charlie se levantou para ir até a porta, passei por ele rápido,e cheguei a porta primeiro, afinal, tinha dois vampiros aqui dentro, e três lobisomens lá fora prestes a entrar, eu precisava ficar no meio.

Autora: Nick_ Fic

3 comentários:

lorysblack disse...

Aii Nick assim vc me mata neh!!!!!!!!
Kd o Jake Santo Pai rs!!!!!!!!E kd a visão dele disso tudoo tah faltando isso viu!!!
Mas to amando a Fic viu!

Up Up Up Up Up

karen15155 disse...

nossa ta muito bom !!!!

karen15155 disse...

Preciso do novo capítulo se ñ vou morrer de uma ansiedade crônica!!!!!!

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.