Sejam Bem Vindos ao Blog Twilight A Saga Contínua!!! Comentem As Fics!

Capiutlo 40 - Voltando a Realidade p.

Já havíamos retornado ao Alasca e já estávamos nos arrumando para voltar a escola. Alice arrumou roupas para todos e estava animada com a volta as aulas. Já Seth era o contrario, ele odiava o fato de ter que estudar novamente. Meg estava nervosa e preocupada pensando na possibilidade de Josh atrapalhar seu relacionamento com o Seth. Jacob estava tranqüilo assim como o resto de minha família. E foi assim que voltamos ao colégio.
Eu fui com Jacob, Meg e Seth no carro de Jake e minha família foi no volvo e no jipe.
– Ainda bem que esse é o ultimo ano – Seth murmurou quebrando o silencio no carro.
– É – murmurei.
– Ah, vocês dois! – Meg urrou. – Não será tão difícil ir a escola!
– Sei... – murmurei e me encostei no banco.
Jake virou a esquina rapidamente e já estávamos chegando a escola.
– Não será difícil. Mas com certeza será entediante. – Jake murmurou.
Eu não entendo como minha família sempre vai pra escola! Como eles agüentam?!
– Chegamos! – Jake anunciou e nós suspiramos pesadamente. – Se preparem!
Respirei fundo e abri a porta do carro.
Era como o primeiro dia de aula de novo. Todos nos olhando e com expressões estranhas no rosto. Jake caminhou até mim e estendeu a mão para que eu a pegasse, não pensei duas vezes, e enlacei meus dedos nos seus apertando fortemente sua mão.
– Não ligue pra eles, ok? – Jake sussurrou no meu ouvido. – Eu estou com você.
Sorri e me inclinei pra beijá-lo, já que os olhares que mais me incomodavam eram os femininos em cima do que é meu.
Era pra ser somente um selinho, mas eu deixei o beijo mais intenso. Levei meus braços até seu pescoço e o apertei mais a mim, enquanto dividia meus lábios dando passagem a sua língua. Ele levou sua mão até minha cintura e me apertou mais a ele. Nosso beijo terminou em vários selinhos e assim que terminamos sorrimos divertidamente um para o outro.
– Que isso sirva de aviso aos outros. – Jake sussurrou e eu ri.
– Concordo plenamente.
Ele riu e nós caminhamos de mãos dadas pra nossas aulas, que seriam juntas. Mas nessa aula eu me sentava com meu pai, mas acho que ele não se importaria se eu sentasse com Jake não é?
Entramos na sala e já havia alguns alunos nela que não paravam de nos encarar e aquilo já estava me irritando muito. A nossa primeira aula era inglês com o Sr Fong.
A garota que se sentava com Jake estava com um sorriso enorme no rosto (na ilusão de que eu deixaria que ele se sentasse com ela). Nos direcionamos até minha carteira e Jake se sentou no lugar do meu pai. O sorriso da garota se desmanchou e eu sorri felizmente com aquilo (que garota mais oferecida!).
– Sabe... Eu vou até gostar de vim pra escola. – Jake disse e eu o olhei curiosamente.
– Por quê?
– Por que você fica linda com ciúmes e é muito divertido. – ele riu e eu soquei seu ombro levemente.
– Bom, se quiser eu posso fazer ciúmes pra você também. – disse sorrindo divertidamente e ele riu.
– Vai sonhando – ele murmurou e logo nos calamos ao ver Edward caminhando em nossa direção.
– Jacob, é meu lugar. – ele disse tranquilamente e Jake revirou os olhos.
– Nessie não quer que eu sente com aquela garota. Então se vira com sua filha. – Jake disse simplesmente e Edward me olhou estreitando os olhos.
– Eu posso até me sentar com aquela garota, mas se ela ficar dando em cima de mim, quem vai ter que se explicar pra Bella será você! – disse ele e foi até onde estava a garota, que ao vê-lo sorriu de orelha a orelha (não to falando que é oferecida...).
A aula passou rapidamente e o professor passou um trabalho em dupla para fazermos, e eu ri muito ao ver que meu pai teria que trabalhar com a oferecida.
Todas as aulas passaram rapidamente e logo chegou a hora do almoço. Jake e eu fomos de mãos dadas até o refeitório e nos sentamos com a família.
– Como foram as aulas? – Bella perguntou.
– Chatas – Seth disse e Meg o cotovelou no estomago, o fazendo gemer baixinho.
– Como sempre – disse.
– Por que você não faz amigos Ness? – Bella perguntou.
– Por que eu não quero me apegar a humanos e depois ter que me separar deles. – disse simplesmente. – E aliás, eu tenho mais inimigos do que amigos nessa escola.
– Invejosas – Meg bufou. – Todas elas têm inveja.
– Só se for inveja do namorado maravilhoso que eu tenho – disse beijando levemente seus lábios.
Rose bufou e eu revirei meus olhos.
– Inclua a essa lista também, sua beleza. – Edward disse e eu revirei meus olhos.
– O dinheiro – Seth disse e recebeu outra cotovelada no estomago.
– E do fogo que ela tem! – Emmett riu e eu engasguei com o suco (ele sabia...?). – Pensa que não sei do agarramento que tiveram aquele dia, baixinha?
Emmett gargalhou e eu corei. Meu pai me olhava furioso e minha mãe – disfarçadamente – tentava acalmá-lo. Muito obrigada, Emmett!
– De nada baixinha. – ele riu de novo e Jake tacou a maçã que estava em sua bandeja, na cabeça de Emmett (que se desfez no impacto).
Depois de corar muito, Jake e eu nos despedimos para irmos pra nossas aulas, já que teríamos aulas diferentes, e Seth e Megan também.
– Vamos Meg! – chamei e ela veio até mim, depois de beijar muito o Seth.
Nossa aula seria Educação Física e nós fomos até a quadra e nos direcionamos até o vestiário feminino. Como aqui o tempo era muito frio, nós usávamos calça moletom e se quiser blusa moletom também. Mas como Meg e eu não sentíamos frio, só colocamos a calça e ficamos de camiseta.
Cayse e suas amigas nos viram e começaram vir até onde estávamos (droga! Eu não estou com nem um pingo de paciência pra essas ridículas).
– As invejosas estão vindo – Meg sussurrou e eu ri.
– De volta tão cedo Renesmee – Cayse disse e eu ignorei. – Devia ter ficado onde estava.
– Onde estou ou deixo de estar não é problema seu Cayse! Por que não segue sua vida e esquece que eu existo? Vai estar fazendo um favor a si mesma. – rosnei e fui com Meg até onde o professor estava.
– Mandou bem Ness – parabenizou Meg.
– Valeu.
– Vocês duas! – o professor nos chamou e logo caminhamos até ele. – Vôlei, vocês duas com elas duas, contra os meninos.
Ele apontou para Cayse e Tifany (a prima de Cayse, que apanhou de mim na festa, pelo visto ela fez uma plástica naquele nariz horrível que quebrei). Isso vai ser divertido!
Olhei pra Meg e ela tinha um sorriso malicioso no rosto. Pisquei pra ela e nós duas rimos.
Fomos até onde estava a rede e nos preparamos pra acabar com essas garotas. Eu não sabia se Meg jogava Vôlei, mas com nossa agilidade e força, venceríamos facilmente, mas não era isso que queríamos...
Nos estávamos com a bola e eu que sacaria. O professor apitou e logo eu levantei a bola pra sacar, mas “acidentalmente” quando acertei a bola com a mão ela foi parar fortemente na cabeça de Cayse – a derrubando no chão... Ops!
– Ai, ai, ai! – ela chorou e eu tentei reprimir o riso.
Meg piscou e sorriu pra mim e eu ri.
– Cullen! O que foi isso? – o professor gritou e eu me preparei pra usar todo o meu charme de anjinho.
– Desculpe professor, desculpe Cayse! É que eu não sei sacar muito bem e minha mão bateu errado na bola. Eu lamento muito mesmo! – disse com a voz chorosa e pra deixar tudo melhor comecei deixar as lagrimas rolarem por meu rosto.
– Esta tudo bem Cullen, creio que foi um acidente. – ele disse. – Levem a Srt Stiller para a enfermaria!
Uma das amiguinhas dela a levou para a enfermaria e nós continuamos o jogo com outra a substituindo (mas ainda sobrou a Tifany).
Cuide dela, Meg! Disse telepaticamente, mas logo me lembrei que seu escudo não permitiria que ela me ouvisse. Então pisquei e ela assentiu.
O professor apitou e os outros sacaram a bola, eles cortaram e eu salvei a bola, passando para Meg. Ela passou a bola de novo pra mim e eu a levantei pra ela. Ela levantou a mão e em vez de cortar no campo do time adversário, ela cortou na cara de Tifany. Na verdade foi naquele nariz recém formado dela, fazendo jorrar sangue pra todo lado, fazendo com que Meg e eu prendêssemos a respiração.
Meg fez a mesma cena que eu fiz para o professor e nós saímos impunes. Assim que a aula acabou nós começamos a gargalhar. Seguramos o riso por muito tempo lá e agora rimos a vontade pelo corredor.
Encontramos com Seth e Jacob no fim do corredor e quando contamos, eles riram junto conosco. Pelo menos tivemos uma diversão hoje.
Fomos para nossa ultima aula e reparamos que elas não estavam na aula (deviam ainda estar na enfermaria). Isso fez com que eu e Meg ríssemos mais.
A aula acabou rapidamente e logo o dia na escola havia terminado. Caminhamos pelo corredor até o estacionamento e nos surpreendemos com a figura que parou a nossa frente.
– Josh? – Meg chamou parecendo em duvida se era ele ou não.
Josh sempre foi lindo, mas ele estava muito diferente. O cabelo estava muito grande, a barba pra fazer, varias olheiras sombreavam seus olhos e sua roupa toda amassada.
– É, sou eu Meg. – ele disse tristemente. E Meg ficou com a expressão de dor.
– O que aconteceu com você? – ela disse com a voz fraca e Seth fez careta.
Seth, se acalme e deixe ela resolver isso, ok?
Ele assentiu e eu fiz sinal para que Meg continuasse falando com ele e puxei os dois pela mão até o estacionamento.
– Não Nessie, eu tenho que ficar com ela! – Seth disse tentando puxar sua mão, mas eu a segurei com toda a força que tinha.
– Seth ela precisa dar um jeito nisso, um ponto final. Você não viu como ele estava? Ela precisa ajudá-lo a aceitar o fim. – disse definitiva e ele suspirou.
Nunca pensei que Josh ficaria daquele jeito por Meg terminar com ele. Pensei que fosse somente atração, desejo... Não amor.
– E se ele fazer alguma coisa a ela Ness? – Seth perguntou quando chegamos ao estacionamento.
– Ela é metade vampira Seth, não há nada que ele possa fazer! Chega de drama e entra no carro! – disse e o puxei para dentro, mas ele se manteve firme fora do carro.
– Seth! Entra no carro! – Jake ordenou usando o tom de Alpha e logo ele suspirou pesadamente e entrou.
Meg e Josh apareceram no estacionamento e começaram a conversar. Seth se inclinou na janela e tentou vê-la no estacionamento (provavelmente aguçando os ouvidos pra poder ouvi-la).
Peguei meu celular e escrevi uma mensagem pra Meg (nessas horas era horrível que meu poder não funcionasse com ela).
Meg, quando terminar me liga que eu venho te buscar.
Resolva tudo amiga, de um ponto final nisso.
Boa sorte!
Beijos,
Nessie.
Me virei para Jake que ligou o carro e percebi que ele estava com a expressão confusa.
Você pode ajudar Seth a entender isso? – perguntei mentalmente a ele.
– Nem eu estou entendendo direito – ele sussurrou só pra eu ouvir, e como Seth estava distraído olhando pela janela não o ouviu.
Você não viu como o Josh está? Ele está arrasado e ela precisa resolver isso Jake, ele gosta mesmo dela, mas ele precisa entender que ela nunca será dele.
– Ok – ele suspirou.
Obrigada – lhe mostrei todo meu agradecimento através dos pensamentos e vi um lindo sorriso se formando em seu rosto.
Me inclinei no banco do carro e beijei sua bochecha, enquanto ele passava o braço pelo meu ombro. Encostei a cabeça em seu peito e nessa posição fomos para casa.

Bônus – POV Megan
Foi muito divertido se vingar daquelas garotas invejosas e me senti muito bem com aquilo. Toda vez que lembrava, ficava rindo sozinha.
Assim que Nessie e eu encontramos Jake e Seth fomos pelo corredor até o estacionamento, terminando enfim o dia de aula.
Era realmente muito engraçado ficar com Seth na escola, ele reclamava de tudo, e sempre arrumava alguma coisa pra se distrair. Parece aquelas crianças que odeiam a escola, ficando realmente adorável e fofo... E é isso o que eu mais amava nele, esse seu jeito ingênuo e puro de agir.
Meus movimentos se paralisaram ao ver a figura de Josh a nossa frente, nos olhando com pura tristeza.
Ele estava completamente acabado e com o olhar arrasado. Meu coração se apertou dolorosamente ao vê-lo assim e saber que é por minha culpa que ele estava desse jeito. Ele estava com o cabelo muito grande, a barba pra fazer, varias olheiras sombreavam seus olhos e estava visivelmente mais magro.
Mas eu não podia evitar isso. Eu amo Seth e não há nada que possa nos separar. Eu gosto de Josh e dói vê-lo sofrendo assim, mas doeria muito mais se fosse Seth em seu lugar.
Ele estava tão diferente, que nem parecia ele mesmo.
– Josh? – chamei, mas havia duvida evidente em minha voz.
– É sou eu Meg. – sua voz arranhou em meu peito, pois até ela estava mudada, com uma profunda rouquidão nela, isso mostrava de que ele a muito tempo não a usava.
– O que aconteceu com você? – perguntei com a voz fraca e chorosa, enquanto lutava pra não chorar.
Vi pelo canto do olho Nessie assentindo pra mim, me incentivando a conversar com ele. Me senti grata pela amiga que tenho e pelas coisas que ela faz por mim, nem sei se mereço tudo o que tenho, se sou um monstro que só faz as pessoas sofrerem.
– Josh, podemos conversar... lá fora? – perguntei assim que eles sumiram da minha vista.
Ele assentiu e caminhamos até o estacionamento. Meu celular vibrou no bolso, mas eu não o peguei, eu tinha que resolver isso.
– Josh, eu sei que você gostava muito de mim, mas...
– É muito mais que isso Meg... Se você entendesse...
– Mas isso não é motivo para você desistir da vida assim. Você não se cuida mais, esta magro, com olheiras, não esta vivendo sua vida! Não esta seguindo em frente! Você só precisa entender Josh, que nada que você faça vai adiantar algo, eu não vou voltar pra você! Eu amo o Seth. Então tem que aprender a conviver com isso e seguir sua vida como se eu nunca tivesse feito parte dela. – eu já estava aos prantos enquanto falava.
– Eu já aceitei que você não será mais minha Meg. Não estou assim pra conseguir você de volta... Estou assim por que não tenho forças pra seguir enfrente. Você foi a única garota que gostei de verdade e por mais que eu tente... Não conseguirei te esquecer e seguir em frente. – ele disse e mais lagrimas rolaram por meu rosto.
Eu o abracei e ele envolveu os braços a minha volta. Seu cheiro humano era tão bom e calmante... Ele era carinhoso e perfeito... Mas não era ele quem eu queria e precisava.
– Por favor Josh... Tente... Por você, seus amigos, sua família... Por mim. – disse chorando e ele me apertou mais a ele.
– Eu vou tentar Meg, por você. – ele sussurrou em meu ouvido.
– Obrigada – disse e me separei de seu abraço.
– Por isso estou indo pra Nova York.
– O que? – perguntei sem entender.
– Minha família acha que eu estou em depressão e querem muito que eu volte ao normal. Decidiram... Que nos mudaremos pra Nova York e... Eu irei me tratar. – ele riu sem graça. – É vergonhoso isso, mas não posso dizer que estou bem, por que não estou...
– Você ficará bem. – sorri e alisei sua bochecha ternamente.
– Eu te amo Meg... – ele disse e eu fechei os olhos controlando as lagrimas. Tudo seria mais fácil se ele não dissesse isso.
– Eu gosto de você Josh... Mas é o Seth que eu amo. – disse abrindo os olhos e percebi que ele chorava também.
– Adeus Meg. – ele se inclinou e beijou minha testa. – Espero um dia poder te ver outra vez.
– Eu também... Adeus Josh. – disse e logo ele saiu.
Eu desejava de todo o meu coração que Josh encontrasse alguém e que fosse feliz de novo. Ele merecia alguém melhor do que eu e merecia ter uma vida feliz ao lado de alguém que o amasse também.
Olhei pelo estacionamento e vi que não havia mais ninguém. Aff ninguém me esperou?!
Pensei em ir correndo, mas decidi ligar pra alguém, mas quando abri o visor do celular vi a mensagem de Nessie. Ela é realmente maravilhosa!
Meg, quando terminar me liga que eu venho te buscar.
Resolva tudo amiga, de um ponto final nisso.
Boa sorte!
Beijos,
Nessie.
Sorri com isso. Eu nunca encontraria nenhuma família melhor do que a que eu tenho. Não encontraria melhor amiga melhor do que Nessie... E principalmente... Não encontraria ninguém que fosse tão perfeito pra mim... Do que Seth.
Liguei pra Nessie e a esperei no portão da escola, enquanto pedia aos céus que tudo se resolvesse pra Josh.

Autora: Kelly Sosticio

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.