Sejam Bem Vindos ao Blog Twilight A Saga Contínua!!! Comentem As Fics!

Capitulo 43 - Escolhas

Assim que toda aquela confusão acabou, Seth foi pedir desculpas a Meg por acabar com a festa dela, mas ela nem se importou, ela estava curiosa em saber como Leah e Josh se conheceram e como Leah sofreu um imprint.
Todos estavam interessados nessa historia e logo Leah e Josh contaram todos os detalhes com sorrisos bobo nos rostos.
Assim que Josh se mudou para Nova York, ele começou a melhorar um pouco sua situação e voltou a estudar. Como o ano letivo estava acabando, ele foi conhecer as universidades que havia em Nova York, e por acaso uma das que ele foi era a de Leah. Ele estava conhecendo a universidade, e ela estava estudando e quando um colocou os olhos no outro... BAM! Leah sofreu a impressão. Os dois conversaram durante um bom tempo e depois marcaram encontros, e a coisa foi indo. Logo Alice mandou um convite do aniversario de Meg e Leah convidou Josh pra vir junto e quando ele viu o convite (que tinha a foto de Meg) ele interrogou Leah e acabou descobrindo que seu maior – ex – rival era irmão dela. Ele comprou um presente pra Meg e os dois vieram juntos a festa. E o resto... Foi o que já aconteceu.
Depois de muitas conversas com eles (e muitas respostas ás muitas perguntas de Meg) todos eles foram embora e tudo ficou resolvido e explicado.

O tempo foi se passando e cada vez mais eu me surpreendia comigo mesma. Depois de ter começado a fazer cursos e ficar longe de Jacob, eu até me acostumei um pouco a ficar sem ele por algum tempo, mas só por algum tempo. Antes eu me sentia completamente mal se ele não estivesse comigo por um minuto se quer, mas agora eu aprendi a conviver com isso e acho que vai ser muito essencial em nossa relação. Assim nenhum sufoca o outro, apesar de que não me importaria nem um pouco se Jake me sufocasse.
O tempo foi passando rapidamente e estava realmente dificil trabalhar em tudo. Trabalhos da escola, trabalhos do curso, lições de casa, provas finais...
Todos nós já estávamos prestes a se formar e Alice estava radiante com isso, ela queria fazer uma festa, mas eu decidi que não queria e foi um sacrifício dizer não áquele rosto me encarando com os olhos esbugalhados. Mas consegui e não haveria festa. Afinal, nós não temos muitas amizades nessa escola mesmo.
Eu estava muito confusa e ainda não havia decidido que carreira seguir, e já estávamos na ultima semana de aula.
Para me apoiar, minha família iria para a mesma faculdade que eu faria, e Jake insistia em ir comigo também, mas eu decidi que ele faria engenharia mecânica. Eu sei que ele sabia tudo sobre um carro, mas um diploma ajudaria muito mais nos negócios. Apesar que ele já irá receber o diploma do curso... Mas eu queria que Jake tivesse a mesma oportunidade que eu de fazer uma faculdade. Mas se ele quisesse escolher outra ou a mesma que a minha, tudo bem, desde que ele fizesse.
Os meus amados vampiros estavam caçando e só estavam na casa, Jake, Meg, Seth e eu. Estávamos na sala sem fazer nada, eu abraçada a Jake e Meg a Seth. Vendo as figuras passarem pela tela da TV, mas sem prestar atenção nenhuma.
Eu sei que não tenho o mesmo poder que meu pai, mas não é difícil imaginar o que eles estão pensando. O futuro. Somos diferentes dos humanos normais, mas pra isso há uma exceção.
– Nessie, você já pensou em qual faculdade irá fazer? – Meg perguntou de repente, quebrando o silencio na sala.
– Não... É dificil escolher... – murmurei.
– Por que esta sendo tão difícil? – Seth perguntou.
– Tenho medo de não saber se é o que eu quero mesmo. – disse e Jake me apertou em seus braços.
– Você sempre pode tentar de novo, Ness. – ele disse.
Ele tinha razão, eu tinha muito tempo pra tentar outras vezes.
– Mas eu não sei por qual começar. – respondi.
– Que tal advogada? – Seth sugeriu. – Você adora defender os outros.
– Não sei não... E se meu cliente fosse culpado? Eu não conseguiria defendê-lo sabendo que era ele o que estava errado.
– Que tal administração? Você já esta fazendo o curso mesmo.
– Não gosto de trabalhar com números. – murmurei.
– Terá que decidir logo, Ness. Já era pra você...
– Eu sei Jake! – quase gritei e todos eles me olharam com espanto.
Me soltei dele e fui até meu quarto. Será que eles não entendem a pressão que estão me fazendo ter? Eu não sei o que escolher. Eu não sei no que sou boa. E todo mundo fica exigindo de mim... Pra eles é fácil, são todos adultos, e eu que tenho somente 8 anos? Nem aproveitei direito a vida e já tenho que tomar decisões tão importantes...
Peguei meu notebook, sentei em minha cama e comecei a pesquisar pra poder ter alguma idéia do que iria fazer da vida.
Entrei num site e isso só atrapalhou mais minhas decisões, pois eram tantas opções...

ADMINISTRAÇÃO (BACHARELADO)
ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS
ARQUITETURA E URBANISMO
AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL
CINEMA (BACHARELADO)
CIÊNCIAS AERONÁUTICAS HABILITAÇÃO EM AERONAVES DE ASAS FIXAS
CIÊNCIAS AERONÁUTICAS HABILITAÇÃO EM AERONAVES DE ASAS ROTATIVAS
CIÊNCIAS ATUARIAIS
CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (LICENCIATURA)
CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO - CIÊNCIAS BIOLÓGICAS)
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
CIÊNCIAS ECONÔMICAS
COMUNICAÇÃO SOCIAL (JORNALISMO)
COMUNICAÇÃO SOCIAL (PUBLICIDADE E PROPAGANDA)
COMÉRCIO EXTERIOR
DESENHO INDUSTRIAL (PROGRAMAÇÃO VISUAL)
DESIGN DE INTERIORES
DESIGN DE MODA
DESIGN DE MODA
DESIGN GRÁFICO
DIREITO
EDUCAÇÃO FÍSICA (BACHARELADO)
EDUCAÇÃO FÍSICA (LICENCIATURA)
ENFERMAGEM
ENGENHARIA AMBIENTAL
ENGENHARIA CIVIL
ENGENHARIA DE ALIMENTOS
ENGENHARIA DE PETRÓLEO
ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
ENGENHARIA ELÉTRICA
ENGENHARIA QUÍMICA
ESTÉTICA E COSMÉTICA
EVENTOS
FARMÁCIA
FISIOTERAPIA
FONOAUDIOLOGIA
FOTOGRAFIA
GASTRONOMIA
GEOGRAFIA
GESTÃO AMBIENTAL
GESTÃO COMERCIAL
GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS
GESTÃO DE SEGURANÇA PRIVADA
GESTÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA
GESTÃO DE SEGUROS
GESTÃO DE SERVIÇOS EM ATENDIMENTO(CALL CENTER)
GESTÃO DE TURISMO
GESTÃO FINANCEIRA
GESTÃO HOSPITALAR
HISTÓRIA
HOTELARIA (BACHARELADO - INTERNACIONAL)
JOGOS DIGITAIS
LETRAS (PORTUGUÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA PORTUGUESA)
LETRAS (PORTUGUÊS/ESPANHOL)
LETRAS (PORTUGUÊS/INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS)
LOGÍSTICA
MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MARKETING
MARKETING
MATEMÁTICA (LICENCIATURA)
MEDICINA VETERINÁRIA
MEDICINA
MUSICA
NUTRIÇÃO
ODONTOLOGIA (CIRURGIÃO DENTISTA)
PEDAGOGIA
PETRÓLEO E GÁS
PROCESSOS GERENCIAIS
PRODUÇÃO AUDIOVISUAL
PRODUÇÃO FONOGRÁFICA
PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA
PSICOLOGIA
RADIOLOGIA
REDES DE COMPUTADORES
REDES DE TELECOMUNICAÇÕES
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE
SEGURANÇA DO TRABALHO
SERVIÇO SOCIAL
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
SISTEMAS PARA INTERNET
TEATRO
TURISMO

Fiquei com tanta raiva que quase taquei longe o notebook. Que droga! Por que tinha que ser tão difícil??
Fechei o notebook com força e me joguei na cama, com as mãos cobrindo os olhos e suspirando pesadamente.
Por que tinha que ser tão difícil? Por que não podia ser mais simples...?
– Ness? – a voz rouca de Jaocb soou pelo quarto, acompanhada pela leve batida que ele deu na porta.
Tirei as mãos dos olhos e suspirei novamente.
– Sim – disse.
– Amor, eu sei que esta nervosa... – ele sentou ao meu lado na cama. – Mas logo você perceberá qual é a que você quer fazer.
– Mas... Eu não sei... – disse com a voz chorosa. Aquilo estava me deixando tão nervosa que estava quase chorando.
Jacob passou seus braços a minha volta e beijou docemente minha testa.
– Tente pensar... No que você é melhor... No que faz melhor. – ele disse.
Deitei minha cabeça em seu peito e fechei os olhos frustrada.
– Eu sou uma inútil Jake! Eu não sei nada... Eu não sou boa em nada... – comecei a chorar.
– Shh... Não fale isso, Ness... – ele beijou minha testa mais uma vez, enquanto minhas lagrimas manchavam sua camisa branca.
– Eu queria nunca ter que tomar essas decisões...
– É com decisões que as pessoas crescem na vida, Ness. Você quer mesmo continuar sendo considerada uma criança em sua família? Quer que achem que você não esta pronta pra nos casarmos?
– Não. – disse soluçando. – Eu sei Jake... Mas é que... Parece que tudo é mais difícil pra mim.
– Eiii... – ele levantou meu queixo, me forçando a encará-lo e beijou levemente meus lábios. – Que tal fazermos alguma coisa?
– O que? – disse me levantando e secando as lagrimas de meu rosto.
– Hmm... Que tal... – Jake pensou por alguns segundos. – Por que não toca pra mim?
– Tocar? – indaguei.
– É! Faz tempo que você não toca pra mim. – ele disse se levantando da cama e me puxando com ele.
– Tudo bem. – suspirei e deixei que ele me puxasse para o andar de baixo, onde estava o piano.
Estava cansada, irritada, nervosa e frustrada... Me faria bem tocar um pouco, ainda mais depois de tanto tempo sem tocar.
Assim que chegamos a sala, Jake apontou o piano para mim, com um sorriso enorme no rosto e logo me sentei lá.
Fazia muito tempo que eu não tocava... Mas ao me lembrar da sensação, senti uma vontade louca de tocar me consumir por inteiro. Eu... Senti falta de tocar e compor...
Jake se sentou ao meu lado e esperou até que eu começasse.
Comecei a encarar as teclas do piano e me lembrando das vezes que eu sempre tocava. Por que nunca mais toquei...?
Deslizei meus dedos pelas teclas do piano, respirei fundo, fechei os olhos e comecei a tocar.
Uma mistura de notas foram se formando em minha mente, e sem hesitar fui adicionando cada vez mais notas na linda melodia que se formava.
De repente tudo sumiu de minha mente e eu me concentrei em meus dedos passando levemente pelas teclas do piano. Pensei em cada instante que passei com Jake, pensei em cada sorriso que ele me dava, cada abraço, cada beijo... O amor que sempre demonstrávamos um para o outro...
O som que estava se formando era cada vez mais lindo e suave... se espalhando aos poucos pela sala. Uma doce melodia...
Um sorriso involuntário se formou em meus lábios e com uma nota menor, terminei.
Vários aplausos surgiram no local e quando abri os olhos toda a minha família estava presente. Me surpreendi com isso, eu nem ao menos os escutei... Como se eu estivesse tão concentrada na musica que nem me importei com mais nada...
– Você foi maravilhosa, filha! – Edward disse emocionado e me pegou em um abraço de urso.
– Que isso pai... Eu não toco tão bem quanto você! – disse, ainda sendo esmagada por ele.
– É claro que toca! – Bella disse vindo em nossa direção e olhando para Edward. – Desculpe amor, mas nossa filha te superou e MUITO.
Revirei os olhos.
– Concordo plenamente. – Jake sussurrou em meu ouvido, assim que meu pai me pôs no chão.
– Eu nunca tinha te ouvido tocar! – Meg disse impressionada.
– Ela é ótima! – Rose disse orgulhosamente a Meg.
– Sim. – Seth disse parecendo um pouco abobalhado. – Eu não gosto desse tipo de musica Ness, mas você é incrível no piano! E olha que eu já ouvi a Bella, o Ed e até Rose tocando e nenhum deles tocam igual a você.
– Ed? – Jake riu e Seth revirou os olhos.
– Ok, ok. Chega de exageros! – disse corando. É claro que eles só estavam falando aquilo pra me animar, eu nunca seria tão boa quanto meu pai.
– Você não tem noção do quanto é boa querida! – Edward disse.
– Ok, mesmo se eu fosse, do que isso me adiantaria? Do que adiantaria eu ser boa no piano se seguirei outra carreira?
– Por que não faz faculdade de Música? – Seth sugeriu.
Eu já havia pensado nessa possibilidade varias vezes, e eu queria muito, mas...
– Não posso escolher uma carreira onde eu possa ficar conhecida pelo mundo a fora. – murmurei tristemente.
– Eu sinto muito, querida. – Edward beijou minha bochecha.
– Tudo bem pai... já me acostumei com a vida sendo mais difícil pra mim pelo que sou. – disse com a voz chorosa e me retirei da sala.
Fui até a varanda e me sentei na escada, tentando evitar as lagrimas de cairem. Ouvi passos me seguindo e pelo delicioso aroma amadeirado, só podia ser meu Jake...
Fechei os olhos e tentei segurar o choro, eu sabia o quanto eu chorar machucava Jacob...
– Eu sinto muito, Ness. – Jake disse passando o braço por meus ombros e me apertando a ele.
– Ta tudo bem. – disse, ainda com os olhos fechados e encostando a cabeça em seu peito. Inalei seu cheiro amadeirado e logo me senti mais calma.
– Pode tentar outra coisa. Uma coisa que faça você se sentir bem e que você seja boa.
Levantei minha cabeça, enquanto aquela lista do site passava repetidamente em minha mente, só que dessa vez eu via as opções.
Uma coisa que me faça me sentir bem... Uma profissão que não importa o que eu faça, eu serei boa...
– Eu já sei! – arfei e Jake me olhou surpreso.
– Já sabe? – perguntou surpreso.
– Sim Jake. Vem! – disse sorrindo, enquanto o puxava em direção a onde os outros estavam.
Todos me olharam confusos por causa do meu sorriso, mas eu fiz logo menção de contar, antes que meu pai leitor de mente revelasse minha decisão.
– Eu não vou dizer, querida. Fique a vontade. E tenho que dizer que me orgulho da sua decisão. – ele disse e eu revirei os olhos.
– Posso falar? – perguntei irritada para meu pai e ele revirou os olhos.
– Eu já sei o que vou fazer. – disse sorridente e todos me olharam curiosamente. – Medicina... Me inspirei no meu avô... Creio que não terei nenhum problema, já que sou metade humana e não tenho tanta necessidade de sangue humano. – disse orgulhosa e logo todos sorriram.
– Eu também tinha pensado nisso, mas eu tenho medo de que eu possa... – Meg murmurou e deixou sua voz sumir no final.
– Mas você é forte Meg. Você conseguirá! – incentivei. Seria ótimo Meg fazer a mesma faculdade que eu, já que no final nós duas trabalharíamos no mesmo lugar, já que nós duas moraríamos em La Push.
– Eu não sei... – ela murmurou enquanto sua expressão se tornava pensativa.
– Você se acostumará com o tempo, Meg. E se quiser posso estar sempre com vocês para garantir que não cometerão nenhum erro. – Carlisle disse.
– Eu também. – Edward disse. – O único sangue que me despertou a sede só foi o de Bella mesmo, e até ao dela eu resisti, então... – ele deu de ombros.
– É Meg, faça esse. – Bella incentivou.
– Ok. – ela suspirou sorrindo.
– Ok, então está tudo decidido. Eu, Nessie e Meg vamos fazer medicina. E Jacob e Seth vão fazer engenharia mecânica.
– Você vai fazer de novo pai? – perguntei. Eu sabia que meu pai já havia feito medicina, ele já conhecia tudo mesmo... pra que fazer de novo?
– Creio que meu diploma de 1946 não servirá, querida. E será até melhor eu me atualizar um pouco nesse assunto. – ele respondeu sorrindo.
– Você quer dizer “será até melhor eu poder vigiar minha filha o tempo todo” – Jake murmurou, revirando os olhos e todos riram.
– Jake? – chamei.
– Sim, Ness?
– Você ficará bem? Quer dizer... Vamos pra faculdades diferentes...
– Eu faço o que você quiser. – ele disse simplesmente, enquanto me apertava em seus braços.
Suspirei. Era exatamente esse o problema! Eu não queria Jake longe de mim, mas de acordo com meu pai, era necessário.
– Vocês podem fazer em faculdades na mesma cidade ou estado, morando na mesma casa. Vocês não se separarão. – Edward disse simplesmente.
Sorrimos aliviados e nos beijamos. Mas antes que o beijo pudesse se tornar mais intenso, meu pai pigarreou.
– Mas é claro que eu também morarei nessa mesma casa. Assim como o resto da família também. – Edward disse.
– Ahh ótimo! Escolha logo sua universidade Nessie, para nós escolhermos a casa! – Alice disse animada.
– Ok, mas e nós? – Rose perguntou. – Vocês farão a faculdade de medicina por que se controlam melhor, mas nós não!
– Vocês podem fazer o colegial novamente. – Carlisle disse e Rose bufou.
– Ou você prefere fazer engenharia mecânica comigo e Seth? – Jake riu. – Pense nisso loura! Você, Seth e eu na mesma sala, sentados juntos e fazendo lições, trabalhos e ficando quase o dia inteiro juntos.
– Prefiro o colegial. – ela disse a Carlisle.
– Eu sabia que iria te convencer! – Jake riu e eu revirei os olhos.
– Ok, Rose, Emmett, Alice, Jasper e Bella no colegial. Edward, Nessie e Megan em medicina. E Jake e Seth em engenharia mecânica. – Carlisle concluiu. – Assim que decidirem que faculdade fazer, me avisem.
– Espera. Primeiro temos que sermos aceitos. – Jake disse.
– Não necessariamente. – Edward riu e Jacob revirou os olhos. – Qualquer faculdade, Jacob.
– Claro, claro. Tudo no jeito dos vampiros. – Jake disse, enquanto me abraçava por trás.
Ainda bem que já me decidi. Não agüentava mais tanta pressão. Agora só falta ver pra que faculdade vou.

Assim que tinha tomado minha decisão, preenchi vários formulários para faculdades e esperando ansiosamente as respostas.
Meg, Seth, Jacob e Edward fizeram a mesma coisa, mas a decisão estaria em minhas mãos. Não sei por que eles me deixavam escolher, mas nem me importei com isso... Seria ótimo escolher a universidade que você quer e todo mundo te seguir...
O dia da formatura havia chegado, assim como minhas cartas de aceitações. Meu pai havia trazido pra mim e estava muito ansioso para que eu as abrisse. Assim como todo o resto da família estava.
– Abre logo! – reclamou Meg.
Rasguei o papel e peguei a carta pra ler.
– Quantas Ness? – Jacob perguntou.
– Calma Jake. – disse abrindo as cartas. Li rapidamente e respondi pra todos que esperavam minha resposta. – Alasca... – eles não ficaram tão ansiosos. Peguei outra e li rapidamente. – Yale. – eles explodiram em festa. – Ainda não terminei! – disse e eles ficaram quietos. Abri outro e li. – Harvard. – mais uma vez eles gritaram de felicidade. – Boston, Washington, Florida e por fim... Stanford.
– Meu Deus, querida! – Bella soluçava de felicidade. – São ótimas universidades!
– Estou muito orgulhoso, querida! – Edward me abraçou.
– Agora é só você escolher, Ness. – Carlisle disse.
– Não sei, são todas boas. – disse. – Que tal Washington?
– Ahh Ness! Você foi aceita em tantas boas e quer ir para Washington?! – Meg disse descrente. – Já iremos pra lá quando tudo acabar!
– Eu escolho... – analisei as opções enquanto pensava.
– Não precisa escolher agora, Ness. Tenho que te arrumar pra formatura! Quando chegarmos escolheremos, ok? – Alice disse.
– Ok. – disse e entreguei as cartas ao meu pai, enquanto deixava Alice me puxar para o quarto e começar a sessão de tortura.

– Está perfeita! – Alice pulou animada. – Você também Meg!
Nós nos entreolhamos e percebemos que estávamos perfeitas mesmo. Meg estava com um vestido azul escuro lindo, com detalhes brilhantes. Seu cabelo estava em baby less e caiam em lindos cachos moldando seu rosto. Uma maquiagem leve por seu rosto, mas perfeita, e as jóias davam um toque final a tudo.
– Você está linda Meg! – disse e ela sorriu.
– Já se olhou no espelho por acaso? – ela disse me virando para o espelho.
Revirei meus olhos e desci as escadas.
Eu estava bem, mas Meg estava muito melhor. Eu estava num vestido lilás tomara que caia, com detalhes brilhantes, um sapato scarpin de 15 cm, uma maquiagem bem feita e com o cabelo preso em um coque trabalhoso e moderno (que deixava varias mechas caídas, moldando o formato do meu rosto).
Olhei pela sala, todos estavam lá, exceto Alice e Jacob.
– Alice! Eu não quero usar tudo isso! – a voz de Jacob soou brava do segundo andar.
– Você não tem que querer! Você vai usar e ponto final. – ela disse.
– Isso não combina comigo, Alice. – sua voz era suplicante agora.
– Você está muito bonito e elegante Jacob, eu até concordaria com você antes, mas você até que ficou muito bem. – ela disse triunfantemente. – Agora vamos descer, vamos nos atrasar. E eu tenho certeza que Nessie vai adorar o jeito que você está vestido!
Ouvi os passos dos dois e me preparei para ver Jacob, com certeza ele estaria maravilhoso, já que Alice trabalhou nele também.
Reparei que todos na família estavam elegantes e conclui que Alice não vestiu somente Meg, Jacob e a mim.
Alice desceu rapidamente a escada, sorrindo cintilantemente e logo eu percebi seu traje. Um lindo vestido de ceda preto, lindo, que lhe caiu perfeitamente em seu corpo pequeno e esbelto.
Meus olhos foram ao topo da escada e prendi a respiração. Meu batimento cardíaco acelerou, um frio passou por minha espinha e meus olhos focalizaram somente a linda figura que estava a minha frente.
Alice com certeza se superou... Jacob estava incrivelmente, maravilhosamente, irremediavelmente... Lindo. Não era uma roupa formal, era uma roupa moderna e linda. Não fazia o estilo de Jacob, mas combinava perfeitamente com ele, e se encaixando perfeitamente em sua forma bem definida.
Jacob não deve ter gostado, pois era uma daquelas roupas que ele diz ser de “playboyzinhos” e ele não gosta nem um pouco.
Todos o encararam e eu pude perceber uma coloração aparecer em sua bochecha, por baixo de sua pele avermelhada. Mas quando seus olhos foram pra mim, pude ouvir o pulsar de seu coração acelerar e sua expressão em seu rosto mudar. Se focalizando somente em mim, como se somente eu estivesse ali.
– Você está maravilhosa. – ele sussurrou em meu ouvido ao chegar até mim, estremeci.
– Você também está maravilhoso. – disse e ele sorriu timidamente.
– É, eu sei, eu sou demais! – Alice disse.
Coloquei minha mão no braço de Jake e assim saímos de casa para a nossa formatura. Eu fui com Jake em seu carro e os outros foram com Carlisle e Edward.
Chegando lá, percebi que muitas pessoas da escola nos encaravam. Não sei se era por que era a primeira vez que eles viam minha família toda reunida, ou por estarmos todos produzidos por Alice.
Separamo-nos de Carlisle, Esme, Emmett, Rosalie, Jasper e Bella e fomos para a fila, onde o Sr. Young organizava em ordem alfabética. Eles já haviam se formado e agora, somente nos assistiriam.
Jacob teve que se separar de mim, e ficou sendo um dos primeiros da fila. Em seguida vinham mais umas 3 pessoas, depois Seth, Alice, Edward, Meg e eu.
O diretor foi chamando em ordem alfabética os nomes, e quando chegou em Jacob, senti um orgulho tomando parte de mim, e me senti ainda melhor por saber que ele conseguiu aquilo, por que fez por mim.
Me irritei com os gritinhos femininos que surgiram quando ele subiu no palco, mas me senti melhor quando ele sorriu lindamente e piscou pra mim. Ele sempre sabe o que fazer...
Assim que Jacob pegou o seu diploma, saiu do palco, e logo a fila passou rapidamente. Rosalie e Esme tiravam fotos a todo momento, enquanto Alice subia ao palco, Edward, Meg e, por fim, eu.
Minha família se levantou de pé para me aplaudir e sem perceber varias lagrimas rolaram por meu rosto.
O diretor me entregou o diploma e em seguida apertou minha mão, dando um singelo “parabéns” e chamando o próximo da fila.
Assim que todos da fila pegaram seus diplomas, o diretor concluiu a cerimônia e todos jogaram seus chapéus pro ar, enquanto gritavam e riam.
Corri pra onde estava minha família e cada um me abraçou seguidamente.
– Parabéns tampinha! – Emmett disse em meu ouvido, enquanto me girava no ar.
Emmett me pôs no chão e logo foi a vez de meu pai.
– Estou tão orgulhoso, filha! – Edward disse enquanto me apertava a ele.
– Obrigada pai. – disse chorando.
Ele beijou minha bochecha ternamente e me soltou. Logo os braços gelados de Bella substituíram os seus e eu me joguei no conforto deles.
– Eu não me conformo que já está tão crescida. – Bella murmurou emocionada em meu ouvido.
– Ahh mãe... Eu sempre serei sua garotinha. – disse limpando as lagrimas.
Ela tocou meu queixo e logo Meg, Seth, Alice e eu nos abraçamos todos de uma vez, enquanto riamos.
– Conseguimos! – Meg disse felizmente.
– Ainda bem que acabou. – Seth suspirou e Jacob revirou os olhos.
Foi aí que reparei na única pessoa que não tinha abraçado ainda e parecia que ele tinha percebido a mesma coisa, pois logo depois seus braços se fecharam em minha cintura.
– O tempo está passando rápido. – ele sussurrou em meu ouvido.
Me virei pra sorrir pra ele e passei meus dedos levemente pelo contorno de seu rosto.
– Logo, estaremos casados e vivendo nossa vida juntos. – disse com lagrimas nos olhos.
– Mal posso esperar. – ele disse e logo seus lábios estavam grudados nos meus.
Pensei que meu pai logo iria nos separar, mas ele não fez, então continuamos nosso beijo, que a cada segundo se tornava mais intenso.
Nos separamos ofegantes e eu sorri pra ele, enquanto ele retribuía o sorriso pra mim.
– Parabéns Ness. Você se formou. – ele disse olhando profundamente em meus olhos.
– Parabéns a você também Jake. – disse e puxei seu rosto para mim mais uma vez.
Meus lábios se partiram, dando passagem a sua língua, enquanto eu suspirava e me agarrava mais a ele. Suas mãos apertavam minha cintura, enquanto seus lábios devoravam cada vez mais urgentemente os meus.
– Eu te amo. – ele suspirou entre meus lábios.
– Eu também te amo. – disse e mais lagrimas caíram por meu rosto.

Assim que chegamos em casa, meu pai fez com que eu escolhesse minha universidade logo, pois teríamos que sair daquele lugar.
Eu já havia pensado nas opções e decidi que a melhor das opções seria Harvard, mas eu não queria ir pra lá, então pensei em Yale que também é ótima, mas também não queria ir pra aquele lugar, foi quando percebi que só queria voltar pra Washington, mas não podia desperdiçar as maravilhosas opções que havia recebido. Então finalmente percebi qual seria a melhor opção para nós.
– Já decidiu querida? – Bella perguntou se sentando ao meu lado no sofá.
– Sim. – suspirei, enquanto colocava as cartas sobre a mesinha da sala.
– E qual você escolheu? – Carlisle perguntou.
– Eu pensei muito e percebi que Washington seria a melhor opção, mas se eu fosse pra lá estaria desperdiçando as oportunidades que recebi. – disse.
– Então, qual você escolhe? – Meg perguntou.
– Stanford. – disse. – É na Califórnia, em San Francisco. É perto de Washington, é uma das melhores universidades do país e lá o tempo é normal. Quer dizer, não será tão frio como aqui, mas dará pra morarmos lá.
– Excelente escolha, querida. – Edward disse orgulhoso.
– Sério? – perguntei sorrindo.
– É claro! Stanford é muito boa! – Bella disse.
– Mas e o tempo? Lá faz mais sol que aqui e...
– Podemos lidar com isso, por você filha. – ele respondeu e eu pulei em seu pescoço, o abraçando e beijando.
– Obrigada pai! – disse beijando seu rosto.
– Será até melhor. É mais perto de La Push do que aqui. – Seth murmurou.
– Sim, toda vez que quiserem visitar seus parentes, podem pegar um avião e irem. – Carlisle disse. – Está tudo certo então.
– Vamos para Califórnia!! – Alice gritou animada.
Corri para os braços de Jake e o abracei. Em apenas alguns anos... logo eu seria dele e ele seria meu... Por toda eternidade.


Autora: Kelly Sosticio

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.